Protesto: Movimento Korrenti di Activista ocupa ilhéu de Santa Maria

4/08/2015 08:57 - Modificado em 4/08/2015 08:57

1-santa-mariaO Movimento Korrenti di Activista garante que a construção do Resort Turístico e Hotel Casino no ilhéu de Santa Maria, “Djeu”, vai gerar prostituição, tráfico de droga, lavagem de capital, delinquência juvenil, mais periferias e outros tantos problemas sociais.

Em jeito de manifestação, o movimento ocupou o ilhéu de Santa Maria juntamente com dois grupos de activistas sociais contra o empreendimento turístico de luxo.

O presidente do Movimento Korrenti di Activista, João Monteiro, diz que o ilhéu de Santa Maria tem “um significado simbólico forte para nós. Ali vivem muitas espécies de animais e, por isso, não pode ser transformado num casino”, explica o activista que, na sua óptica, os cabo-verdianos devem “acordar”, porque a construção de um casino em Cabo Verde é muito grave, pois vai gerar prostituição, tráfico de droga, lavagem de capital, delinquência juvenil, mais periferias e outros tantos problemas sociais.

Para Monteiro, Djeu deve ficar do jeito que se encontra actualmente, um espaço para as futuras gerações e acredita que Cabo Verde, nada tem a ganhar com este empreendimento.

Considera insuficiente os postos de emprego que vai gerar, tendo em conta as desigualdades sociais que acarreta a sua construção, já que quem frequenta este tipo de estabelecimento são os milionários que vêem jogar e atrai muitos vícios e, por outro lado, explica que existem ao redor do ilhéu comunidades muito pobres, onde as crianças serão obrigadas a conviverem com este tipo de negócio.

Por acreditar que este empreendimento não irá trazer nenhum tipo de benefício, o grupo optou por uma ocupação e espera que outros jovens abracem esta luta, porque “Djêu é a nossa casa e estamos a fazer uma ocupação”.

Crentes que esta ocupação irá surtir efeitos, o grupo apela para a mobilização dos jovens contra a construção do Resort Turístico e Hotel-casino.

  1. MpD

    eu já esperava que ia surgir gente desacupada contra o projeto e ai surge esse grupo de jovens sem noção de desenvolvimento a querer provocar distúrbios. As autoridades devem é enviar polícias la e prender esse grupinho sem nada no casco. Claro que sabemos que há sempre impacto menos bm na sociedade mas tudo tem limite e as vantagens são também muitas e mais compensadoras, se não o mundo desenvolvido na existia

  2. Gustim

    Acho que este grupo não tem nada para fazer, e estão á procura de uma diversão. Como título de informação, gostaria de dizer ao grupo, que procura ocupação, que a abertura de um simples bar, seja no Plateau ou na Nova Sintra, em Monte Sossego ou Rabil, pode bem perfeitamente gerar prostituição, tráfico de droga, lavagem de capital, delinquência juvenil e outros tantos problemas.
    Se são contra, paciência, mas o desenvolvimento é assim.

  3. Francisco andrade

    ha muito tempo que se fala na construção desse empreendimento turístico. A minha pergunta é: Porquê só agora que esse Movimento resolveu actuar?
    porque não actuaram muito antes da assinatura do empreendimento do governo ( da parte de Leonesa) com o milionário David Chow?
    Aguardo respostas

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.