Morte na Praínha: internautas revoltados com a falta de segurança

4/08/2015 08:38 - Modificado em 4/08/2015 08:38

marA ilha de São Nicolau  enterrou,  na  segunda-feira, os cinco jovens que morreram no domingo no mar da Prainha, Concelho da Ribeira Brava.

Nas redes sociais choveram muitas mensagens de condolências aos familiares que, segundo os internautas, precisam de muita força e que afirmam que não estão sós, porque Cabo Verde inteiro partilha neste  a dor deles.

Muitos também endereçaram um pensamento aos familiares do jovem cujo corpo ainda não foi encontrado. No meio de tanta tristeza, surgem também aqueles que questionam a segurança daquela praia pois, de acordo com um internauta, “não é mar para tomar banho” e termina com “um descanso eterno na vossa alma”.

Aquilo que era um momento de descontracção termina assim numa grande tragédia, onde partiram de uma única vez cinco jovens. “Muito triste mesmo. Mas sendo esta praia bastante procurada no Verão, já não é tempo que as autoridades tomem medidas e colocarem um nadador-salvador? Afinal trata-se de vidas humanas”, questiona outro internauta, que mostra claramente a sua indignação perante a falta de segurança numa praia bastante procurada.

De relembrar que o incidente aconteceu na tarde de domingo durante um passeio familiar na praia da Prainha. De entre as vítimas mortais estão Bruno Duarte de 16 anos, Djenifer Almeida e Dailene Cabral, Igor Pinto e Laros Santos e as cerimónias fúnebres aconteceram na igreja matriz de Nossa Senhora do Rosário da Ribeira Brava de onde seguiram para o cemitério da Tabuga nos arredores da cidade.

  1. sandra

    desculpem -me mas quem vai nadar numa praia sabendo que ela é perigosa e traicoeira é suicida. e aonde estavam pessoas maiores de idade ,pais ou responsaveis por esses jovens? será tambem sso culpa do governo ou da camara municipal?

  2. Nicolau Lopes

    Infelizmente foi uma tragédia muito triste em que esses jovens perderam a vida, sou de acordo com o comentário da Sandra, quem iria nadar numa praia perigosa com correntes e tudo ! penso que os pais devem ter mais atenção com os filhos, porque eu desde criança ouvia se os mais velhos dizendo que essa praia é traiçoeira e muito perigosa, de facto sabendo que é uma praia com todas essas características quem de direito poderia ter criado alguma segurança até interdito das pessoas banhar, porque com a natureza não se brinque. imaginem essas vitimas foram para momentos de deverão e isso acabou por sei-falos a vida em fim são tragédias que poderíamos ter evitado, são vidas humanas em risco !! Imagino tanta dor no seio destas famílias, peço a Deus que lhes confortem com muita coragem porque não é fácil .

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.