José Luís Santos: as obras do Porto da Boavista foram um descalabro financeiro

31/07/2015 08:14 - Modificado em 31/07/2015 08:14
| Comentários fechados em José Luís Santos: as obras do Porto da Boavista foram um descalabro financeiro

jose luis santosO deputado do MpD, José luís Santos,  considera que as obras do Porto da Boavista foram um “ descalabro financeiro , “Inicialmente com um atraso de 36 meses de derrapagem. De simulação e mais simulações e num para e arranca   constante. Cinco anos passados as obras foram finalmente concluídas e inauguradas com irreparáveis prejuízos e perdas para a população, para os operadores, para os cofres do estado e para o desenvolvimento nacional”.

O MpD posiciona contra a forma, o tempo e investimento no cais que foi mais do orçamento inicial, como reitera o deputado. “Se não vejamos, com um orçamento inicial estimando em 32 milhões de euros , as obras acabaram por custar quase cem milhões”. E Luís Santos não entende como que nem o governo, nem o empreiteiro e nem a fiscalização foram responsabilizados “por este  terrível descalabro  financeiro que o povo vai ter que pagar durante muitos e muitos anos”.

Para o deputado baseada numa razão “meramente economicista” decidiu-se pela ampliação do porto existente, mas  hoje sabe-se que o montante investido “daria e sobrava” para as obras do porto “de acordo com as recomendações do estudo”, o que teria servido melhor a ilha e o desenvolvimento do país.

“Aproveitamos a oportunidade para mais uma vez denunciar a irresponsabilidade deste governo em permitir que milhões de toneladas de inertes do país fossem explorados pelo empreiteiro gratuitamente”, como sublinha o deputado do MpD evidenciado outro aspecto que desagrada o seu partido no processo da ampliação do porto da ilha da Boavista. E para José Luís foi uma manobra de retirar a edilidade uma fonte de renda.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.