Santo Antão: Pesca proibida por dez dias

29/07/2015 07:50 - Modificado em 29/07/2015 07:50
| Comentários fechados em Santo Antão: Pesca proibida por dez dias

pescadores da Ponta do SolDevido à quantidade de melvas “catchorrinhas” mortas que invadiram as praias da ilha de Santo Antão, o INDP, Instituto Nacional de Desenvolvimento das Pescas, mandou suspender a actividade piscatória na ilha. Com essa medida, pretende evitar o problema ambiental resultante das melvas mortas que estão a infestar as praias de Santo Antão.

O Delegado Marítimo de Santo Antão, António Santos, disse à Inforpres que a “suspensão por parte do INDP da actividade pesqueira na ilha de Santo Antão, por um período de dez dias, serve para permitir que a empresa de conservação e transformação do pescado FRESCOMAR, em São Vicente, tenha disponibilidade para receber uma nova captura”.

As autoridades marítimas de Santo Antão acreditam que o aparecimento das melvas mortas nas praias desta ilha, com maior incidência no Porto Novo, está relacionado com o lançamento do pescado proveniente dos barcos de pesca que têm estado, sem qualquer controlo, a proceder à faina na ilha.

Para o Delegado Marítimo, essa prática configura-se como um crime ambiental, “uma vez que o pescado é lançado ao mar pelos barcos que não conseguem armazenar a grande quantidade de “catchorrinhas” que capturam, acabando por infestar as praias balneares”.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.