Brava: Bebé de um ano e cinco meses terá sido espancado até à morte

23/07/2015 08:42 - Modificado em 23/07/2015 08:42

Pés-de-bebêO exame médico realizado a um bebé que deu entrada sem vida na Delegacia de Saúde da Ilha da Brava revelou que a criança de um ano e cinco meses terá sido vítima de maus-tratos que a poderão ter levado à morte.

Conforme noticiou a RCV, a criança residia em Santa Barbara e chegou na Delegacia de Saúde da Brava já cadáver. Os exames realizados no corpo do bebé dão conta de sinais de agressão. O médico legista foi chamado para a realização da autópsia que ainda não foi divulgada.

O Delegado de Saúde, Pedro Morais, diz que a criança deu entrada na Unidade de Saúde já sem vida. A criança foi conduzida ao Centro de Saúde acompanhada pela mãe e pelo companheiro, alegando que a vítima teria caído no quintal da casa em Santa Barbara.

O bebé não dava sinais de batimentos cardíacos. Apesar dos esforços para reanimar a criança, não foi possível salvá-la. De acordo com o Delegado, “as lesões que apresentava à primeira vista não justificavam a morte do bebé”.

Na sequência de exames detalhados, foram encontrados sinais de maus-tratos físicos. “A criança tinha várias lesões no corpo que indiciavam violência doméstica”.

O Delegado diz estar revoltado com a situação tanto é que após a autópsia ainda não revelada, a Delegacia de Saúde da Brava apresentou uma queixa-crime na Esquadra da Polícia. O caso agora vai tomar outros contornos a fim de se averiguarem as circunstâncias que levaram à morte da criança de apenas um ano e cinco meses.

Caso os pais forem declarados culpados, será mais um caso de violência contra a população infantil. Embora existam inúmeros casos, infelizmente, é muito baixo o número de denúncias de casos de crianças vítimas de maus-tratos.

  1. Manuel Joaquim

    Como é possivel que tal, aconteça a uma criança de UM ANO E CINCO MESES? Alguem menos adoentado que me responda esta questão.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.