Messi causa furor na visita ao Gabão

21/07/2015 16:45 - Modificado em 21/07/2015 16:45
| Comentários fechados em Messi causa furor na visita ao Gabão

messiLionel Messi chegou ao Gabão na sexta-feira, dia 17, para uma visita de menos de 48 horas a convite do presidente gabonês, Ali Bongo.

Essa visita causou entusiasmo ao país, mas também causou um pequeno tumulto da oposição que alega que o Presidente irá esbanjar dinheiro do público, quando a situação no país tem um alto nível de pobreza.

O camisola 10 do Barcelona deslocou-se com o intuito de cumprir uma promessa feita a Samuel Eto’o e dar o pontapé inicial para a construção de um estádio.

Convém lembrar que o jogador camaronês Samuel Eto’o, antigo camisola 9 do Barcelona, tornou-se proprietário de um Centro de treinamento no Gabão há três anos e pediu que o craque conhecesse o país e o seu povo.

“Obrigado por cumprir a promessa. Não poderei estar presente por conta da minha agenda, mas aproveite”, escreveu Eto´o em sua conta no Facebook.

Segundo o Jornal Le Figaro, Messi conheceu o país com o ex-jogador Deco. Ao lado do Presidente Ali Bongo Ondimba, participaram na Cerimónia Oficial que deu início à construção do estádio Port-Genti, que albergará partidas da Copa Africana das Nações em 2017, com capacidade para 20 mil pessoas e previssão de entrega até novembro do ano de 2016. Messi e Deco incumbiram-se de colocar a primeira pedra fundamental do estágio.

Num estilo descontraído, surgiram com t-shirt, calções rasgados e ténis brancos que contrastavam com os fatos e gravatas dos ministros, que não resistiram a tirar fotografias com o futebolista argentino, o que causou indignação do principal partido de oposição: “Messi chegou ao Gabão como se fosse a um jardim zoológico, sujo, mal barbeado e as mãos nos bolsos à procura de amendoins para atirar”.

Ali Bongo, de tão entusiasmado, decidiu ele mesmo conduzir o automóvel descapotável em que o futebolista foi transportado desde o aeroporto. Justificou a presença de Messi no Gabão com uma promessa que o próprio jogador lhe fez. “Quando fui a Barcelona há alguns anos, encontrei o Messi que me disse que haveria de me fazer uma visita a Libreville. Foi uma promessa que me fez. É um homem honrado que cumpre a sua palavra. O calendário foi propício, coincidindo com a colocação da primeira pedra do futuro estádio de Port-Gentil”, disse Ali Bongo à imprensa.

O governo e o Presidente garantem que a visita de Messi não custou dinheiro aos cofres do Estado. O Jornal gabonês Le Figaro lembra que para a visita do antigo craque Pelé, em 2012, foram desembolsados 4 milhões de doláres para que o brasileiro passasse cinco dias no Gabão.

sapo.pt

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.