Desvio na CECV: como se rouba dinheiro do cofre de um banco?

20/07/2015 01:47 - Modificado em 20/07/2015 01:47

mala eurosA resposta a esta pergunta, tendo em conta as normas de segurança nos bancos, deveria ser: não é possível a não ser que seja um assalto a mão armada á moda antiga. Mas, de acordo com a investigação que a PJ está a fazer na agência da Caixa Económica na rua 5 de Julho do Mindelo, estima-se que do cofre desapareceu cerca de 270 mil euros. A administração da CECV recusa – se a explicar quais as normas de segurança e procedimentos para os funcionários terem acesso ao cofre.

Mas um comentarista do NN que assina CSI vem ajudar a esclarecer sobre os procedimentos de segurança ao escrever “O cofre, para além de ser seguro, a sua área deve ser a mais securizada de um Banco. Câmaras CCTV in/out direcionadas para o cofre/ou dentro do cofre e com ângulos entre 180º – 360º garantem o registo de todos os movimentos in/out, sendo que a movimentação dos valores (monetários e outros) é um procedimento que requer no mínimo dois funcionários (com níveis de autorização diferentes), os quais auditam os respectivos procedimentos (contagem, subtração/acréscimo de valores, e verificação).Posto isto cabe perguntar: o cofre da Agência do Mindelo obedecia a essas normas de segurança? Tem câmaras?

Outro aspecto realçado por todos os bancários com quem o NN conversou é que a movimentação dos valores é um procedimento que requer no mínimo dois funcionários com níveis de autorização diferentes. Isso foi cumprido na agência em questão? Todos os movimentos feitos no cofre, incluindo aos sábados; obedeceram a esse procedimento?

  Os bancários dizem que se essas normas forem cumpridas não é possível o desvie valores de um cofre num banco. Isto porque sendo a movimentação feita por duas pessoas, normalmente gerente e tesoureiro, este auditam os respectivos procedimentos. Mas de acordo com queixa da CECV ao Ministério Público e a investigação que está em curso uma auditoria detectou o desvio de cerca de 270 mil euros, valor não confirmado ainda, do cofre da da Agência do Mindelo.

Níveis de responsabilidade

Outra pergunta que os responsáveis da CECV ainda não responderam. Não tendo havido coação e visto que o cofre não foi arrombado quem e o responsável pelo sumiço do dinheiro? Mais outra vez, um comentarista do NN esclarece “Compete a quem tem as chaves e o código de um cofre de onde desapareceu dinheiro sem arrombamento ou sem coação, provar que foi outra pessoa que praticou o acto criminoso. Até prova em contrário os guardiões do cofre são os autores do desvio. “. Outro comentarista explica o que é óbvio se fazer nessas circunstâncias “Qualquer gerente sabe que a responsabilidade da agência é sua. Pode até ser um excelente profissional, mas nunca pode escusar das suas responsabilidades. Em termos pessoais, ela até pode sentir injustiçada, mas institucionalmente falando, sabe e bem que a sua suspensão é um procedimento normal nestes casos (ninguém está acima de qualquer suspeita). Tendo em conta os procedimentos bancários (normalmente seguros e transparentes), neste momento a CECV já deveria saber quem relaxou nas suas funções, e que se aproveitou do relaxe para fazer festa.

  1. CSI

    A contagem dos valores dentro de um cofre é feito de duas formas: ou por maço de notas (normalmente amarradas com elástico ou mesmo plastificadas – seladas), ou por contagem individual (nota por nota, o que demora muito mais tempo). Sendo duas as pessoas responsáveis pela gestão do cofre, uma forma de ludibriar o colega seria subtrair notas dos maços, partindo do princípio que o outro não iria verificar quantas notas estariam de facto dentro de cada maço. Esta prática, aliada a confiança pessoal (no outro colega), permite a que se subtraia valores durante algum tempo, sem ninguém se aperceber.

  2. atenta de s.vicente

    Dra Agueda . A sra pode estar descansada que quem não deve não teme. E sei que tu és uma pessoa honesta, humilde e simpática e que trate bem os clientes. Espero que deus esteja ao teu lado neste momento difícil e que tudo se esclarece para poderes ficar tranquila. Deus ilumina a PJ que descobre o autor desta barbaridade e que a sra fica tranquila porque quem não deve não teme. estou consigo e peço deus todos os dias por si porque sei que não mereces uma coisa dessa.

    uma amiga tua de s.vicente que te adora

  3. CidadaoCV

    Pois … roubar um cofre de um banco não é coisa ocasional. A pessoa não estava a passar e viu que o cofre tinha sido deixado aberto por descuido, e resolveu pegar umas notas e “dá milha”. Foi coisa planeada …

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.