Presumível assassino de Mana Cecília conhece hoje a sentença

20/07/2015 01:45 - Modificado em 20/07/2015 01:45
| Comentários fechados em Presumível assassino de Mana Cecília conhece hoje a sentença

TribunalEdmar Rocha, presumido autor do assassínio de Cecília Brito, idosa de 92 anos, deve conhecer ainda hoje a sentença.

 

O 1º Juiz Crime de São Vicente deverá proferir ainda esta manhã de segunda-feira 20, a sentença do arguido Edmar Rocha, suposto assassino de Cecília Brito.

Edmar Rocha é suspeito de ter morto e agredido sexualmente a mulher de 92 anos em Alto São Nicolau, São Vicente e se for considerado inimputável, o suspeito de ter assassinado Mana Cecília poderá receber acompanhamento psicológico em liberdade.

 Durante a sessão do julgamento, a defensora Elisabeth Santos considerou o arguido inimputável e terá pedido a não condenação do arguido mas sim tratamento psiquiátrico, pois o mesmo representa um perigo para a sociedade.

 Apesar do “comportamento estranho”, até agora não existe qualquer documento que comprove que Edmar Rocha padeça de qualquer doença mental.

Recorda-se que o homicida terá confessado o crime mas durante o julgamento negou categoricamente dizendo que no dia da ocorrência não saiu de casa e que só assumiu a autoria do crime porque foi coagido pelos agentes da PJ.

Quanto às declarações do arguido que diz ter sido coagido pelos agentes da PJ, o MP avança que “em nenhum momento ficou provado que o arguido foi agredido ou forçado pelos agentes, pois não houve motivos para se imputar os factos”.

Um outro facto que segundo o MP indicia o arguido como sendo o autor do crime, é o facto dos agentes da PJ terem encontrado vestígios de sangue no pulôver que o arguido usava no dia seguinte ao crime.

Um outro indício do crime é que a vítima terá alertado os familiares de que estava a ser perseguida pelo suspeito Edmar Rocha, pois este tentou abrir várias vezes a porta da sua residência. Os familiares dizem que meses antes da ocorrência e após a idosa ter demonstrado várias vezes a preocupação, terão reforçado a segurança da casa colocando fechaduras novas, “fechos” e reforçando a segurança de todas as portas e janelas da casa.

Resta agora aguardar pela justa sentença para o desfecho do caso.

 

 

 

 

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.