Desvio na Caixa Económica: gerente e sub gerente podem ser suspensos

17/07/2015 10:25 - Modificado em 17/07/2015 10:25

Foto_caixa_economica_na_cidade[1]Em actualização

A  gerente e o sub- gerente da agência  da Caixa  Económica  na Av.5 de Julho, no Mindelo, estão na iminência de serem suspensos  no âmbito da investigação ao desfalque de  cerca de  270 mil euros, cerca de 30 mil contos, detectados há quinze dias por uma autoria. Uma informação confirmada por várias fontes avança que teriam já sido suspensos.  Mas, elementos próximos direcção da afirmam que ainda não foram suspensos.

Este online sabe que  a gerente Águeda Cardoso, e sub-gerente Herberto  Rodrigues podem ser suspensos temporariamente “para não perturbarem  as investigações em curso.”  Uma  medida disciplinar normal  no âmbito  de um processo dessa natureza “, de acordo com um jurista contactado pelo NN. Este adianta que dessa medida a ser aplicada ” não se pode extrair nenhuma culpa  dos funcionários suspensos,que após as investigações, e se não se provar nada contra eles, podem voltar ao local de trabalho”. É tanto assim que, ainda, não existe um processo disciplinar e muito menos um processo judicial. A PJ continua as investigações e as pessoas que tinham acesso ao cofre já foram interrogadas três vezes. Mas, o interrogatório estendeu-se a outros funcionários . E ontem foi um entrar  e sair de  trabalhadores da agência do Mindelo da CECV nas instalações da PJ  até cerca das  21 horas.

Este online tentou contactar os responsáveis da agência do Mindelo, mas não foi possível. Mas, sabemos que os dois consideram que a medida de suspensão a ser concretizada   “é  injusta” e que a gerente terá dito que vai pedir a demissão. O NN tentou  o contacto com a gerente e o sub-gerente mas sem sucesso.

A administração da CECV  continua em silêncio sobre este assunto  fazendo aumentar os rumores e os julgamentos precoces na praça pública  e também o aumento exponencial da verba, realmente, desviada. No seio dos trabalhadores da agência reina um clima de inquietude e medo.

Actualizada e rectificada as  10.14 m

  1. Procedimentos

    Qualquer gerente sabe que a responsabilidade da agência é sua. Pode até ser um excelente profissional, mas nunca pode escusar das suas responsabilidades. Em termos pessoais, ela até pode sentir injustiçada, mas institucionalmente falando, sabe e bem que a sua suspensão é um procedimento normal nestes casos (ninguém está acima de qualquer suspeita). Tendo em conta os procedimentos bancários (normalmente seguros e transparentes), neste momento à CECV já deveria saber quem relaxou nas suas funções, e que se aproveitou do relaxe para fazer festa.

  2. Fortunato Mendes

    QUEM NÃO DEVE NÃO TEME .
    DRA AGUEDA ,AGUARDE COM SERENIDADE O DESFECHO FINAL DESTE EMBROLIO.
    PROFISSIONALISMO, HUMILDADE , CARACTER E RESPONSABILIDADE SÃO OS VALORES (ENTRE OUTROS) QUE TI CARACTERIZAM.
    SUSPEIÇÕES EXISTEM EM TODA PARTE DO MUNDO E A VITIMA PODE SER QUELQUER UM. PRESERVE A TUA AUTO-ESTIMA DE CARA LEVANTADA .CORAGEM

  3. Alirio Benvindo

    Fiquei confuso e baralhado…-

  4. Atento

    A te se provar o contrário, são inocentes, pese embora a responsabilidades destes. Entretanto não gostaria de estar na pele de nenhum uma vez que se trata de um desvio, e como a boca do criolo é mau, já são ladrões…enfim é a cima do ser humano…..

    Força Agueda e companhia…

  5. Desatento

    Compete a quem tem as chaves e o código de um cofre de onde desapareceu dinheiro sem arrombamento ou sem coação, provar que foi outra pessoa que praticou o acto criminoso. Até prova em contrário os guardiões do cofre são os autores do desvio.

  6. Caboverdiana

    <Atenção pessoal o facto de serem suspensos,se foram não quer dizer q tenham alguma culpa.Isso é um procedimento normal num processo de averiguações para se evitar empecilhos ao mesmo.Nós caboverdianos somos mesmo maus…

  7. CidadaoCV

    Pois é … é muito natural que assim tenha sido. Era a primeira coisa a fazer. Suspensão imediata dos Gerentes, averiguações, e mesmo que não tenha sido eles os autores do roubo, demissão por negligência grosseira e incompetência.

  8. Hermínia Graça

    Doutora Águeda, concordo com o sr. Fortunado Mendes, força e fé em Deus. Deus está trabalhando, a senhora é grande profissional, simpática e pronto a servir os utentes.
    Em breve quero ver a senhora no seu posto de trabalho, mais uma vez FORÇA.

  9. Jose Fortes

    Os delfalcos de dinheiro nos bancos de Cabp Verde, eh um “Pai nosso de cada dia”.
    Ha tanto dinheiro por ai, que os bacos nao teem maos a medir e, por isso, so se nota os roubos quando as vezes ja eh tarde demais.
    Ta tudo LOUCO, como disse o JULIO CORREIA!

  10. DJACK XAVIER

    Deixa decorrer o processo por que é normal e inevitável em organizações desta natureza, pois, por aquilo que penso de ti como pessoa e funcionária, no desvio serás ilibada no final. Também, poderás ser acusada de algum “excesso de confiança” depositada em outrém. Mas é a vida! No mais límpido pano, cai a nódoa! FORÇA!

  11. atenta de s.vicente

    Dra Agueda!! podes estar descansada porque quem não deve não teme. A Sra é uma pessoa honesta, humilde simpática. Tenho fé em deus que tudo vao vai terminar bem e provar que tu es inocente. Uns fazem para todos pagar. Mas deus ajuda a PJ a descobrir este caso para poderes retomar a tua autoestima porque tenho certeza de que de momento está baixo.
    Estou consigo.

    uma cliente da CE

  12. amigo manecas

    ò Manecas Matos bo bo calá boca porque gente tem k ser é humilde e solidário. Kel comentário de bossa katem nexo. só asneiras. cada catchor tem se sexta feira

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.