Moradores pedem providências com o entulho acumulado nas ruas

15/07/2015 08:02 - Modificado em 15/07/2015 08:02

entulhoVárias construções são realizadas, mas os restos de materiais de construção são deixados nos passeios, nos arredores das habitações, muitas vezes dificultando os acessos, uma situação que incomoda moradores e transeuntes.

 

Em Cabo Verde, não existe a cultura do reaproveitamento dos restos da construção civil. As sobras dos materiais são deixadas nas ruas e nos passeios dando uma má imagem para as ruas devido à acumulação do lixo.

Em São Vicente, várias pessoas reclamam dos entulhos que tomam conta das ruas. A maior parte dos restos de materiais deixados nas ruas são, normalmente, de obras particulares.

Arnaldo Medina reside na zona de Fonte Francês e reclama do entulho deixado à porta da sua residência na sequência de uma construção terminada há mais de quatro meses.

Já não se recorda de quantas vezes pediu ao responsável da obra para retirar o entulho do local mas não tem sido ouvido. A situação é desconfortável, pois as pessoas que o visitam têm problemas de acesso à sua residência devido às sobras de materiais de construção deixadas à sua porta.

O entrevistado acredita que o problema tem afectado várias outras pessoas, mas não sabem a quem recorrer para resolverem o problema. O mesmo diz ter constatado o problema em várias outras zonas da ilha.

Ricardo Mota considera que se existe licença para a realização das obras, deveria haver também fiscalização para resolver “esses e vários outros problemas relacionados com as construções que, muitas vezes, são feitas de forma ilegal e descontrolada e criar medidas para punir os infractores”.

Os entulhos que se amontoam nos passeios têm preocupado os moradores que quiseram denunciar a situação e chamar a atenção das autoridades para tomarem medidas para porem cobro à situação que se repete em várias zonas da ilha de São Vicente, representando um perigo para a saúde pública e para a vida das pessoas que transitam nas ruas.

  1. Morador de Casa Nova

    Já agora, permitam-me dizer q esta nossa Câmara precisa de dar também atenção aos cães espalhados por esta cidade. Representam 1 perigo para a saúde pública! Imaginem q hoje de manhã (por volta das 7h00) ao ir para o trabalhão e saindo da minha casa, uma matilha de cerca de 15 cães tentava morder-me à porta da m/ casa. Logo cedo?!!! Não!!! Os donos do cães vadios (gentinha) na R. Bote e Ilha da Madeira têm de aprender a viver com respeito para a circunvizinhança. Eu, enquanto cidadão, pago os meus impostos e tenho os meus direitos. E os cães! Abatem-nos, sff!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.