Braço de ferro com o MJ: Inspectores da PJ não querem receber apenas 49 mil escudos

14/07/2015 07:48 - Modificado em 14/07/2015 07:48

pjProssegue o braço-de-ferro entre os profissionais da Polícia Judiciária e o Ministério da Justiça. A ASFIC-PJ veio avisar o Ministro que não estão a fazer bluff e que vão apresentar uma demissão em bloco caso o Governo não aceite rever a actualização da grelha salarial e do quadro de transição da PJ.

Os inspectores  da Polícia Judiciária poderão demitir-se em bloco no decurso deste mês. É uma opção que a Associação Sindical dos Funcionários de Investigação e Apoio à Investigação Criminal da Polícia Judiciária (ASFIC-PJ) avança, mas também não revela muito sobre esta decisão, pois a associação garante que está de pé a demissão no caso do Governo não aceitar rever a actualização da grelha salarial e do quadro de transição da PJ.

“Com todo o respeito a todos os profissionais, não há nenhum grupo de profissional que corra o risco que os inspectores da polícia judiciária correm”, afirma Bruno Bila, Delegado Sindical da ASFIC-PJ. E, neste sentido, a classe quer defender os seus direitos e manter a dignidade da instituição.

Explica que um especialista de laboratório entra imediatamente a receber cerca de 93 mil escudos, comparando com um inspector que recebe uns “míseros” 49 mil escudos. “Esta é uma das grandes reivindicações e das grandes injustiças que temos denunciado e queremos que seja resolvida”.

E ainda faz outras comparações com outros técnicos que entram na função pública e que auferem rendimentos superiores ao dos inspectores. Para Bruno Bila, a proposta de actualização da remuneração apresentada pelo Governo incita a desequilíbrios salariais entre as classes profissionais da PJ. E fornece como exemplo um técnico de laboratório que aufere cerca de 93 mil escudos e que não corre o mesmo risco que os “agentes que têm de sair às ruas atrás dos meliantes”.

Dentro desta luta, está agora colocada sobre a mesa a possibilidade de demissão em bloco dos profissionais da PJ.

  1. Maria José

    Onde está o MAC$14 do Roni? Vai lá meu filho.

  2. Firmino Lima

    Precisamos de pessoas como Bruno Bila na classe dos professores. Pois SINDEP e FECAP estão atrás dos interesses individuais. Todo o mundo sabe quem é Nicolau Furtado, Nelson cardoso ( que ja pertenceu a lista das autárquicas pela Filomena Marins ( Nelita) em S.V.
    Nem vale a pena entrar em promenores

  3. Barbosa Vicenrte

    49 mil escudos é liquido ou é bruto? É preciso sabermos isso para poder ajuizar. Se é liquido nao está mal mas pode e deve ser melhorado um pouco para cerca de 55 a 60 mil liquido. Se é bruto está muito mal e deve aumentar em cerca de 25%.

  4. Maria José

    Liquido ou bruto? Se é bruto tem que ser melhorado.

  5. DU torres

    ami é de acordo ao lado de PJ sim pamod nos é cego pa nu odja ma ta mante segurança de nos dentro de pais tanto policia nacional em curso ma és tem tcheu risco deve tem salário ki ta compensa serviço mas nta pensa ma ta resolve kel situação sim ao lado de nos grande 1º ministro pais sta na bom caminho apesar ki nu tem pouco recurso mas ta resolve……..

  6. VIRULENTO

    A PJ pode demitir-se em bloco mais oco que a ninguém dói a não ser a eles mesmos e familiares que vão sofrer e padecer de fome.Não sabem fazer mais nada na vida que correr atras de traficantes e mendigos . Acho que o governo não deve aceitar chantagem de chacoteiros e pautar por um PCCS justo de acordo com recursos do país. Estou pronto para substituir alguém caso demitir-se!

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.