Grevistas da PJ ameaçam com demissão em bloco: meliantes agradecem

3/07/2015 08:11 - Modificado em 3/07/2015 08:11

PJMário Xavier, presidente da Associação Sindical dos Funcionários de Investigação Criminal e de Apoio à Investigação Criminal (ASFIC/PJ), disse que a adesão à greve no primeiro dia foi de 90%. E quando se aprestam a entrar no segundo dia de greve, Mário Xavier acha que os “funcionários da PJ estão firmes no sentido de encontrar uma solução para os nossos problemas”. Mas adianta que caso a situação não seja resolvida pelo Governo, o próximo passo será a demissão em bloco, ainda este mês, de todos os quadros da PJ. 

O líder sindical mostra o seu enfado com o Ministério da Justiça pela forma como tem conduzido o processo. Afirma que “o Governo ainda não nos disse nada. Só aparece para tentar travar a greve e no dia seguinte não resolver nada”. Mário Xavier diz que o próprio Governo sabe que a nossa luta é justa, mas não nos quer dar o que é justo. Quer, sim, acabar com a Polícia Judiciária, mas não vamos deixar que isso aconteça”.

Esta é a segunda greve dos funcionários da polícia científica cabo-verdiana este ano, após a de dois dias realizada em Fevereiro com as mesmas reivindicações.

O líder sindical adianta que a PJ está a realizar os serviços mínimos em todo o arquipélago e com apenas o serviço de piquete e encaminhamento.

  1. X-Box

    Qualquer Governo só se preocupa com os seus, e com aqueles que podem lhes fazer favores. Prova disso foi a vontade leonina em aprovar o vergonhoso ETCP. Para serem respeitados, a PJ terá de se impor. A demissão em bloco é uma opção. Mas, poderiam fazer melhor…. nos dias de greve, deveriam investigar a vida dos políticos e comparsas…. crimes não faltam.

  2. gressivos pá

    demissão em bloco? onde ja se viu isso? em que pais do mundo,copiaram isso? assim não da para vos levar a serio. QUERO VER QUANDO VAI SER A DEMISSÃO EM BLOCO

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.