Terrorista confessa decapitação

29/06/2015 08:46 - Modificado em 29/06/2015 08:46
| Comentários fechados em Terrorista confessa decapitação

terroristaO terrorista responsável pela decapitação de um homem na sexta-feira durante um ataque falhado a uma fábrica junto a Lyon, sul de França, confessou o crime. Yassin Salhi alegou, contudo, “dificuldades pessoais”, mas uma selfie que fez junto da cabeça decapitada desmente esta versão e prova a sua ligação à Jihad. Os investigadores conseguiram localizar o destinatário da fotografia.

Não se trata de um norte-americano, como se pensava, mas de alguém que se encontra nas zonas controladas pelo Estado Islâmico (ISIS) no Iraque e na Síria. Salhi dizia não se lembrar do que aconteceu na fábrica da Air Products em Saint-Quentin-Fallavier, mas depois contou tudo. Terá dito que matou o patrão da empresa de distribuições para a qual trabalhava, Hervé Cornara, de 54 anos, num parque de estacionamento durante o trajeto, decapitando-o depois. Diz que agiu sozinho e que matou o chefe para vingar uma querela.

Assegura que planeava suicidar-se e disfarçar o crime de ataque jihadista. Mas a selfie e o seu destinatário põem tudo isto em causa.

cm.pt

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.