São João Baptista: Peregrinação do Santo “Revoltiod”

24/06/2015 07:36 - Modificado em 24/06/2015 07:36
| Comentários fechados em São João Baptista: Peregrinação do Santo “Revoltiod”

11231859_657716177663610_1187727280927728188_nMilhares de pessoas fizeram a peregrinação de São João Baptista, ao ritmo do tambor e do “Kolá sonjon”, assinalando a entrada do santo padroeiro na cidade do Porto Novo.

Milhares de pessoas percorreram, na manhã desta terça-feira, 23, o percurso Ribeira das Patas – Porto Novo, numa peregrinação que já é uma marca registada na cultura de “Sonjon” do Porto Novo.

Ao abandonar a capela de Ribeira das Patas rumo à igreja do Porto Novo, uma multidão de pessoas ao ritmo do som dos tambores com o Santo padroeiro aos ombros, fez este percurso de 22 quilómetros até chegar à cidade.

Durante o trajecto, o Santo faz algumas paragens obrigatórias. A primeira paragem acontece na localidade de Lajedos que depois de uma pequena missa continua o percurso com o “Kolá-Sonjon” e a “cmida pe Camin”. Os que estão na frente são os primeiros servidos e quando chega a outra parte, já não encontra quase nada mas, apesar disso, os participantes parecem não se incomodarem, uma vez que continuam com o “Kolá” e o som dos cânticos “iiii i ok seb”.

Depois de Lajedos, segue-se a paragem em “Pont d´Sul” e depois “Kasa de Mei”, “Tchan d´Sem-Kmé” e Kavok d´Silva”.

Durante a jornada, os festeiros movidos por uma força sobrenatural fazem o percurso em quase oito horas. E, pelo caminho, têm ao seu dispor água, comida e também elementos da Cruz Vermelha de Cabo Verde que estiveram presentes durante todo o percurso.

A experiência da peregrinação é extraordinária, garante um jovem da ilha de São Vicente que se encontra desde o dia 20 no Porto Novo, para as festividades. O mesmo assegura que São Vicente é “sab”, mas que nunca tinha experimentado algo tão emocionante como fazer o trajecto. “Os tamboreiros e as pessoas que fazem esta jornada parece que não se cansam. Quando chegámos aqui nesta avenida que dá acesso à cidade, nem parecia que tínhamos percorrido 22 quilómetros”, conta satisfeito consigo mesmo por ter feito a peregrinação e conclui ainda afirmando que, para ele, foi uma experiência inesquecível”.

Verdade seja dita. Apesar da longa distância percorrida, os festeiros conseguem aguentar a carga com uma felicidade contagiante. Velhos, jovens, crianças e adultos acompanham o Santo e entram no centro da cidade do Porto Novo numa explosão de energia e de alegria.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.