Terra Tambor homenageia “tamboreiros” de São Vicente

24/06/2015 07:34 - Modificado em 24/06/2015 07:34

Doze Tamboreiros de São Vicente foram homenageados na manhã desta terça-feira na zona da Ribeira de Julião. As crianças de quatro escolas do EBI deslocaram-se à zona da Ribeira de Julião para plantarem uma acácia de Junho para cada um dos homenageados, entre eles, alguns já falecidos.

Na sequência da tradicional Festa de São João, os “tamboreiros” Manuel, conhecido por “Quechada”, Leonor, João “Climok”, Hipólito, Maria Gregória, Vicente Andrade e Vicente, “Malvadim” já falecidos foram recordados e homenageados pelo contributo que deram em prol da propagação das festas juninas.

Também o Sr. Miranda Fernando, João Grande, Tio Fausto e Gregório Chantre que já perderam as contas de quantas vezes se deslocaram à Ribeira de Julião para festejar e tocar o tambor, foram homenageados.

Depois de receberem o reconhecimento sobre as festas juninas, sobretudo o “San Jon”, as crianças de diferentes escolas quiseram plantar uma árvore em memória dos que contribuíram e continuam a contribuir para a propagação das festas.

A festa de São João Baptista ou do “kolá San Djon”, celebrada a 24 de Junho e integrada nas Festas Juninas, é uma das principais festas populares em Cabo Verde. Uma tradição que deve ser propagada pelos mais velhos através das crianças.

Ainda na noite desta terça-feira, dia 23, aconteceu a tradicional, “Nôt d Lumenâra” com encontro na Praça Nova e partida da Romaria às 20h30m. O percurso foi ao som do tok do tambor até ao Campo de Vila Nova onde aconteceu a “lumenâra”.

Amanhã, dia 24, os romeiros vão encontrar-se às 14 horas rumo à Ribeira de Julião.

As actividades vão acontecer no Espaço Mix com participação de diferentes grupos; Tôc San Jon / Kolá San Jon, Projecto San Jon Escola Secundária Jorge Barbosa, Projecto San Jon Instituto Universitário de Educação, Apresentação Grupo Alma Kriola, Zona de Lombo Tanque / Impena e Zona Fonte Felipe.

  1. Djê Guebara

    Hoje me faz relembrar com muita nostalgia da minha querida e amada ilhinha do emcanto que levo adentro do meu coração. O dia tão desejado a festa tradicional dos sanvicentinos que nos despertam as emociones daqueles bons tocadores de tambor as coladeras, daquele Midje-ingron la na nha Camila,daquele misa Sagrada la na igriginha, e por fim daquele bôi d’Conxa la na nhô Muxim d’Ambroze. Saudadades da minha terra: No bè cola sanjom,no bè cola nes pick, es pick d’Mari-d’Ninha. OOOh K’Sabe.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.