Novas propostas gregas são bem recebidas em Bruxelas

22/06/2015 08:22 - Modificado em 22/06/2015 08:22
| Comentários fechados em Novas propostas gregas são bem recebidas em Bruxelas

GréciaÀ entrada de uma jornada de encontros em Bruxelas, nesta segunda-feira, que pode ser crucial para que a Grécia se mantenha na Zona Euro, há sinais positivos que parecem apontar para avanços nas negociações.

Perto da meia-noite de domingo, o chefe do gabinete de Jean-Claude Juncker afirmou que as novas propostas gregas, enviadas no final desse dia, são “uma boa base para o progresso”. Martin Selmayr acrescentou ainda, em alemão, que o pacote de medidas foi “arrancado a ferros”.

As novas propostas gregas são produto de um domingo ocupado para o primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras. Depois de presidir um Conselho de Ministros em Atenas, Tsipras desdobrou-se numa ronda de chamadas diplomáticas para vários líderes europeus.

Ao longo do dia, o primeiro-ministro grego conversou com a chanceler alemã, Angela Merkel; o Presidente francês, François Hollande; e também o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker. Tsipras terá falado também com Christine Lagarde, a directora do Fundo Monetário Internacional (FMI), embora essa informação não tenha sido confirmada por Atenas.

Oficialmente, não se conhecem ainda as novas propostas gregas. Mas tem vindo a ser noticiado que, do lado grego, há cedências quanto ao aumento de impostos e cortes nas reformas, por exemplo, dois temas que dividiram as negociações durante semanas. Porém, o Governo grego mantém aquela que é uma das suas principais exigências: a reestruturação da dívida do país. Em causa estará um acordo que deve prolongar o programa de resgate à Grécia por mais seis meses e dar acesso a uma linha de crédito de 18 mil milhões de euros.

Na manhã desta segunda-feira, o tom era de optimismo. “Haverá um salto em frente”, disse o ministro austríaco dos Negócios Estrangeiros a uma rádio alemã, citado pelo diário britânico The Guardian. Já Pierre Moscovici, o comissário europeu para os assuntos económicos e financeiros, disse à rádio Europe 1 que a “vontade de todos em preservar o euro prevalecerá”. Os mercados responderam no mesmo tom e, na manhã desta segunda-feira, os principais índices europeus estavam em crescimento.

O grande encontro desta segunda-feira está marcado para as 19h (hora de Portugal continental). É a reunião de emergência de líderes europeus, agendada na semana passada depois do falhanço das negociações entre ministros das Finanças da Zona Euro.

Mas este não será o único encontro importante. O dia estará preenchido de reuniões de alto-nível – um sinal de que esta segunda-feira poderá ser a recta final para as negociações entre a Grécia e as instituições credoras.

Haverá nova reunião do Eurogrupo, marcada para o início da tarde, mas, antes, o primeiro-ministro grego tem um encontro com altos-responsáveis europeus e credores. Tsipras vai reunir-se com Christine Lagarde, Mario Draghi, o presidente do Banco Central Europeu, Jean-Claude Juncker e o presidente do Eurogrupo, Jeroen Dijsselbloem.

O objectivo será impedir que a Grécia entre em incumprimento no final deste mês. O país já disse que não tem condições para reembolsar 1600 milhões de euros de um empréstimo concedido pelo FMI. Um sucesso nas negociações garantiria a libertação de uma tranche de 7200 milhões de euros de empréstimos em atraso à Grécia.

 

pub.pt

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.