“não permitimos pessoas a deambular no local”

18/06/2015 08:09 - Modificado em 18/06/2015 08:09
| Comentários fechados em “não permitimos pessoas a deambular no local”

cemiterio do mindeloUm grupo de jovens acusou a Câmara Municipal de São Vicente de estar a impedir a sua entrada no cemitério para procurar trabalho. O vereador Anildo Fortes que  tem sobre a sua alçada a gestão do cemitério e diz que tem conhecimento deste grupo e que não estão impedidos de entrar no cemitério para trabalhar.

“A regra é a seguinte: podem trabalhar desde que tenham a licença da CMSV. O que querem é estar no cemitério a deambular de um lado para o outro. Não são funcionários da Câmara, por isso, não permitimos que eles estejam  no local sem fazer nada”, explica o vereador. Mas assegura que sempre que tenham trabalho podem entrar e fazer os seus trabalhos sem problema.

Mas a regra continua a ser a mesma: desde que tenham trabalho, podem entrar mas ao finalizarem devem sair. Podem ficar do lado de fora e contactar os familiares que vão visitar as campas para realizarem algum trabalho.

“Não permitiremos que qualquer pessoa que não tenha nada a fazer ali dentro contacte os familiares nos momentos do funeral ou que vão visitar as campas porque são momentos que exigem um certo silêncio e recolhimento por parte das pessoas”, esclarece sobre a forma de abordagem dos jovens.

Outra reivindicação dos jovens é que muitos dos trabalhos são feitos pelos funcionários da edilidade. O que faz com que não tenham trabalho para fazer e, assim, ganharem o sustento. “Qualquer trabalho é da responsabilidade dos familiares. Cabe à CMSV a organização, a limpeza, abrir as covas e a segurança do cemitério. Não lhe cabe fazer trabalho”, explica. E a edilidade não coloca restrições para que as pessoas possam contactar os trabalhadores para colocarem cruzes, cuidarem dos jardins ou fazerem outras tarefas. Diz que os funcionários podem realizar esses trabalhos “desde que não seja nas horas de serviço”.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.