Sara Lopes espera que a Binter ajude a TACV na sua relação com os clientes

18/06/2015 07:29 - Modificado em 18/06/2015 07:29

BinterA Ministra das Infra-estruturas e Economia Marítima, Sara Lopes, defendeu durante a inauguração da sede oficial da companhia aérea das Canárias, Binter Cabo Verde, que para Cabo Verde, “o mais importante é garantir regularidade, eficiência e economicidade” nos serviços de transportes aéreos, marítimos, rodoviários ou inter-locais, para que o país possa aumentar a sua atractividade e a sua competitividade.

E em relação à Binter, espera-se que traga para Cabo Verde “aquela referência dos aeroportos internacionais e regionais, como a pontualidade, regularidade e uma relação de cliente, para que possa ajudar os Transportes Aéreos de Cabo Verde (TACV) a melhorar o seu desempenho em relação aos clientes”.

Sara Lopes é da opinião que a entrada da Binter nas linhas cabo-verdianas é relevante para o desenvolvimento dos transportes aéreos cabo-verdianos pois, “a Binter Canárias Internacional já ganhou a confiança do passageiro cabo-verdiano, das agências de viagens, dos parceiros e da Agência da Aviação Civil, apesar de estar a operar há pouco tempo no País”. A Ministra não poupou elogios à companhia área das ilhas Canárias, considerando que o “parque empresarial cabo-verdiano fica mais rico com a entrada da Binter Cabo Verde, pois o sector dos transportes vai retirar maior benefício desta nova empresa de transportes aéreos, cujo voo inaugural entre ilhas está previsto para Outubro próximo”.

A Ministra não tem dúvidas que a entrada da Binter no mercado vai promover a concorrência que irá contribuir para que “as ilhas mais periféricas e ainda menos integradas nas economias geradoras de menos fluxos comercialmente rentáveis” possam ser também servidas através da ligação de serviços públicos que garantam o aumento da competitividade.

  1. Seja bem vindo o BINTER, e o fim do Monopólio dos TACV. Os Caboverdeanos estão ansiosos para verem essa Empresa a funcionar em pleno e ao mesmo tempo regulamentar o preço das passagens entre Ilhas que está muito caro.

  2. Nelo Canuto

    Viva Binter passarei a usar o Binter futuramente e quero fazer o primeiro voo inaugural para a ilha do Fogo

  3. cabo verde nao tem mercado para duas companhias aereas a nivel domestico nao movimento de passageiro ha ilhas que a tacv faz um voo semal mesmo assim um aviao com 68 lugares ira com 60% de lugares vazios,sra Sara Lopes isto chama-se matar a Tacv porque o governo nao ira ficar toda a vez a injetar dinheiro quando as receitas num mercado tao restrito como cabo verde a tacv nao ira aguentar muito pq que o governo das canarias nao da autorizacao para criar a tacv canarias porque que o nosso governo

  4. Silva

    Seja bem vinda, precisamos de concorrencia so assim TACV diminui o valor das passagens principal/ as inter-ilhas que estão caras demais

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.