Clima de insegurança em São Vicente é uma realidade

10/06/2015 08:21 - Modificado em 10/06/2015 08:21

mindeloO clima de insegurança em São Vicente é uma realidade. Já há muito que as pessoas não se sentem seguras em andar à noite. Andar em lugares movimentados evitando zonas escuras e com o dinheiro do táxi no bolso para o regresso a casa em segurança, são medidas que as pessoas utilizam para desfrutar a noite mindelense. O assassinato de Tiago, ocorrido este fim-de-semana, veio aumentar o clima já há muito tempo tenso.

O caso acima referido veio trazer mais preocupação, principalmente, nas mães que temem pela segurança dos seus filhos. Falando por exemplo com Paula Neves, esta assume que com a morte do jovem não vai ficar sossegada enquanto os filhos estiverem na rua à noite. “Se eu já ficava preocupada com a insegurança nas ruas, imagina agora”, desabafa. Na mesma linha de pensamento, Filomena Delgado assume a apreensão pela segurança dos filhos na noite do Mindelo e a agudização que teve agora com o caso de Tiago.

Mas o clima de insegurança não é apenas nos mais velhos. Os jovens também sentem que as ruas do Mindelo, principalmente à noite, não são seguras porque “nunca se sabe o que pode acontecer, e quais são as intenções das pessoas”. Neste momento, não se pode confiar em ninguém e tem-se que estar sempre de olhos abertos”, diz Jorge Delgado. Este jovem assume o sentimento de insegurança vivido na ilha.

“Há uns anos a esta parte que São Vicente não está bem”, é a opinião de Djoi Santos que diz sentir na pele o clima de insegurança. “É algo real e pode-se ver nas pessoas que as coisas não são as mesmas e que todos temos receio que aconteça algo, como aconteceu nestes dias”.

A exigência é que as autoridades possam fazer algo para melhorarem a situação. Há um elogio pelo trabalho das forças da polícia mas também existe contextuação. “Não se pode combater a violência com a violência”, diz Jorge Delgado. Para este cidadão, bater nos marginais não adianta mas devem ser criadas estruturas para a correcção, principalmente dos menores que andam no crime.

  1. Mindelense

    HÁ UNS MESES OU ANO ATRÁS O DEPUTADO PARA O CIRCULO ELEITORAL DE S. VICENTE, EURICO MONTERO – UCID, DISSE QUE OS MILITARES NÃO PODEM PATRULHAR AS RUAS DAS NOSSAS CIDADES PORQUE ISSO PASSARIA UMA IMAGEM DE INSEGURANÇA. QUAL É A VANTAGEM DE TER RUAS SEM PATRULHAMENTO DAS AUTORIDADES, QUE SÃO PAGAS PELOS CONTRIBUINTES E MANTE-LOS NOS QUARTEIS! MAS NO ENTANTO OS PALACIOS DOS GOVERNANTES PODEM SER SEGURADOS PELOS MILITARES????????

  2. noites de mindelo

    Retrato político CV: Quando temos governantes “perdidos”, irracionais e inconsequentes que criam para si um discurso enganador, acreditam nas falácias desse discurso e que tão perturbados estão que acreditam que convencem os mais incautos, eis que os problemas triplicam-se. E estes indivíduos, antes barrados pela sua ignorância dão conta dos prejuízos que a sua “loucura” causaram. E após anos de “loucura”, caem na desorientação total, e atiram para todos os lados, não acertando nenhum

  3. antonio

    Em São Vicente ja se cria uma onda de insegurança, … agora A Policia Nacional deverá
    criar uma força especial com o nome de ” Os Leões ” para combater essse movimento de
    de ” Relampego “… o recado esta dado…

  4. Jorge Andrade

    A culpa é dos governantes que não reconstroem o ” Albergue” antigo centro de reeducação dos menores de rua.
    Ao invés dissso prefrem gastar o dinheiro do povo, atribuir bons empregos e salários aos familiares e camaradas. estou farto disso

  5. Valdemar

    Pelas conversas revoltosas que acabei de ouvir hoje no programa “Opinião Pulica” vê-se claro que se o governo não tomar medidas severas contra esses dilinquentes, a sociedade passará a fazer a justiça com as proprias mãos. Mas, Deus nos livra disso. Portanto deixemos de politiquisses e demagogia para juntos resolvermos esse flagelo. Porque eu no lugar de pai, imagino como estão a passar os pais do falecido. Vejam o que se está a passar na Africa do Sul com os diliquentes.

  6. Fernando

    Assim com esta violencia toda, estão a matar a principal fonte de receitas, que é o turismo.
    Pois eu como turista não vou escolher Cabo Varde para ser morto ou roubado. Cabo Verde esta a seguir o rumo do Brasil.

  7. Bater neles está fora de questão. Ñ são animais! Porém, a ideia de 1 internato (como o Albergue no tempo colonial) onde possam ser rigorosamente controlados e educados por técnicos altamente preparados para expurgarem a sua mentalidade maligna, ensinando-os a pensar, a ser e a estar, como gente de bem, na sociedade é a saída q se me parece + airosa. Mas, isso tem de ser antes de enveredarem para o mundo dos crimes de sangue. Afinal, essa Instituição assim colmaria o papel q a família ñ pôde fazer

  8. carlos

    Um caso isolado nao pode trazer inseguranca. Aqueles que vem envolvendo em brigas tem processo em Tribunal e alguns desde ha muito pertencem ou liderem grupos de delinquentes. Antes de transformar em vitima e preciso informar mais. Nada acontece por acaso.

  9. Ema Rodrigues

    Na nossa terra ESTÁ TUDO POR FAZER.

    Há que mudar a visão das coisas e o próprio cidadão tem de se mexer porque somos todos responsáveis, de uma forma ou de outra do que se passa. “Outros tempos, outros costumes” e, se mudamos a nossa maneira de estar na vida devemos também nos responsabilizarmos para que ela seja bem sucedida. Devemos ser CIDADÃOS.
    A não participação dos Militares na defesa do Povo contra a delinquência é uma aberração.

  10. SVAtente

    Solução e colocar esses animais atrás das grades por 40 e 50 Anos , assim eles sai da cadeia com idade avançada e não representam perigo …. ouvi no autocarro dois jovens de Gangs por sinal a falar que “matar agora e brincadeira” e a fazer piadas…. e pessoas vem falar em centros reabilitadores……. esses jovens tem consciência dos seus actos e muitas vezes o fazem para fugir das dificuldades encontradas nas ruas…. longos anos DUROS de cadeia e solucao

  11. Julio Goto

    albergue nao vai resolver todos os probelemas ,mas diminui o numero de meninos de RUA.O probelema de Cabo Verde e o mundo virtual que vivemos em todos as areas. Gente bedje ta dze quem catem cu ca ta bibe mel.
    Antigamente uma mae quando nao tinha condicoes para aguentar o filho ,ela ia com a crianca ate o Lar e encontrava uma solucao .Hoje nao ! Tudo e decidido pelo MP que morreu afogado com muitos processos.
    Nao ao COPY and PASTE (copiar e colar) dos paises denvolviddos . Trabalho que conta…

  12. emanuel

    Relomp e cacubodi em SV sas males sociais sim. Aqueles que so querem ver mal SV em termos de turismo e outras actividades de lazer gostam disso. Para eles soncente deveria estar em convulsao social.

  13. Mindelense

    A questão da segurança não deve ser politizada.A violência cresce em todo o mundo:Veja-se quantos jovens têm perdido a vida em Brockton,em Portugal…..etc.Agora isso não pode servir-nos de desculpa para não atacarmos com todas as forças esse mal.Essa luta não pode ser só das autoridades:a luta è de toda a sociedade:pais,escola,igrejas,associações juvenis.VAMOS IRMANAR-NOS NESSA LUTA!

  14. Resposta

    Oh Alcides da Luz, se tu mesmo dizes que há um clima de insegurança é porque sabes que as coisas não vão bem. Não há fumo sem fogo… São Vicente não se resume unicamente a ti e tua familia que estão bem protegidos…

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.