Tiago Almeida: “Porquê tanta violência ?”

9/06/2015 08:13 - Modificado em 9/06/2015 08:13

stop violenciaAmigos de Tiago Almeida mudaram a foto de perfil no facebook. Uns colocaram a sua foto e outros optaram por colocar a cor preta que significa luto nas redes sociais. Muitos escrevem que estão incrédulos com a morte do jovem Tiago que foi atingido com um golpe de faca no pescoço na madrugada do dia 06 de Junho e ainda questionam o porquê de tanta violência

O falecimento de Tiago conhecido por Tak fez com que os seus amigos no facebook fizessem declarações onde muitos referem que ainda não acreditam que “Tak já não está entre nós” e, por outro lado, interrogam-se quando irá terminar a violência que assola São Vicente e as outras ilhas de Cabo Verde. “Uma triste realidade que ainda fará que músicas sejam escritas, que caiam lágrimas e que famílias se sintam sem chão! Era pa ser um brazilin de cores folia e alegria, ma swag na corpo perfume sabe e mente vazia te dal ot realidade a cada dia! No respeita e no ama, pois vida te caba, ma na se próprio tempo! Peace maltas por favor”, posta Admir.

Existem os que pedem que a terra seja leve para Tiago e perguntam “como é possível perder uma pessoa e um amigo assim? Ainda não acredito que te tiraram a vida Tak, porquê (…). Ainda tinhas muito para dar, tua filha para criar. Mas o céu ganha uma estrela e espero que sejas iluminado, mas a dor é profunda, meu amigo Tak”, diz Vanessa num post. Para além desta amiga, muitos questionam a morte de Tiago e apelam “stop à violência” tendo alguns colocado uma imagem na capa de perfil que solicita o fim da violência e que é partilhada no facebook.

Por outro lado, a pergunta que não quer calar “mas tonte meste morré, ke p gente muda comportament i xpia um camim diferent?! oh deus!!! Mais um jovem ek ja foi brutalment assassinod, mais um ek ja txa família, amigx, i um princesinha sem pai”, afirma uma amiga de Tiago. A violência está nas ruas e pergunta-se: “manera bo pode tem 16 óne e sai ke faca na bolso, sin nada a perder? Energia negativa gera + energia negativa. Nô tem ke dá más amor p’ês mnin. Senão inocentes é ke pagá p’ess erro. Triste, Soncent ti ta forma tcheu delinquente…”. Para além das várias questões por responder, os amigos pedem que seja feita justiça e apelam que termine a violência em Cabo Verde.

  1. Jacinta Mendes

    Um pais com forte aposta no turismo, engraçado não? Um pais de Best Killers, e o governo ainda bradando aposta e apostas no turismo!

    Esse Juiz ainda desaforadamente manda um dos matadores atras das grades e os outros comparsas livres sob identidade de residência… e tem residência? Mas, se isso tivesse acontecido com o filho do Juiz como ficaria? Vamos todos apelar pela correta justiça! Uma tristeza!!!!

  2. jovem

    Pessoal sta na altura de no uni: estudantes, professores, pais, amigos entre outros no faze um marcha pa arterias de cidade do Mindelo: BASTA VIOLENCIA…

  3. Julio Goto

    … a culpa e do Joao do Carmo ,Alxandre Novais Filomena Martins e todos os representantes do PAIGC/CV(meninos de recado da Rep. de Sao Tiago) que vem sufocando a ilha desde 1975.
    Os Saovicentinos deviam vestir de NEGRO no dia 5 de Julho.
    Independencia de Cabo Verde significa o comecoo da morte lenta da Perola que mais brilhava na coroa de Cabo Verde.

  4. ANONIMOUS

    Lá por ser filhinho de papai, não o dava direito de se drogar e abusar dos outros. A verdade doi mas tem de ser dito. Quem me garante que realmente o Tiago e o seu grupo de amigos filhinhos de papai não se armaram em fortes abusando dos “meninos de rua”? Temos vários exemplos desse tipo de situação no mundo, é só nos lembrarmos do Brasil pra vermos como esse patricinhos fazem com os meninos de rua. Como pode os pais aceitarem normal o filho sair as 01:00 de casa para ir fumar ganza?

  5. sorryjovem

    Oh Jovem, lamento informar-te que estudantes e professores não estão a conseguir nada dentro das escolas que dirá pelas artérias da cidade

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.