“Arrelomp”: a nova forma de assaltar pessoas no Mindelo

9/06/2015 07:55 - Modificado em 9/06/2015 07:55

mindeloNo Mindelo, surgiu um novo tipo de ataque perpetrado por marginais e que foi baptizado por eles próprios com o nome de “arrelomp”  -relâmpago. É um ataque desferido por um grupo de marginais armados com pedras, garrafas, facas que cercam as vítimas com o grito de guerra “arrelomp” e, num ápice, roubam e desaparecem.

Este online tinha denunciado o caso de Nuno Whon vítima de um “relâmpago”, mas esta prática tem-se generalizado e vários cidadãos já foram atacados dessa forma. E o ataque que culminou com a morte de Tiago Almeida foi um “relâmpago”. Acompanhantes do malogrado disseram que quando foram abordados pelos “meninos de rua”, o líder anunciou: “arrelomp”.

Este online sabe que a maioria desses elementos opera no certo da cidade junto dos supermercados, lojas, bares onde pedem “quase tudo” às pessoas. Existe um grupo junto da Praça Nova e outro junto da Praça Nhô Roque. A maioria tem passagem pela PN por pequenos delitos, mas não estão referenciados como “caçobodistas”. O certo é que passaram a ser uma presença que intimida pela abordagem que fazem às pessoas e pelo facto de actuarem em grupo. O encenador João Branco num post na sua página do Facebook diz que a cidade do Mindelo se tornou num barril de pólvora. “O violento crime do Mindelo deste fim-de-semana só veio trazer mais à tona o barril de pólvora em que se tornou a nossa cidade. Não há milagres e só quem anda nas ruas de olhos tapados não espera o pior acontecer. A quantidade absurda de pedintes nas portas das lojas e cafés”.

E, sem dúvida, esses “meninos de rua” que já não são meninos e já não se limitam a pedir, fazem parte do barril de pólvora em que, seguramente, Mindelo se transformou.

 

  1. Tristeza

    Kiz la ja e nem MENINOS DE RUA ,mas sim um banda de criminosos ek tita circula trankil na kel cidade . Agora e dia ke kel Arelomp volta um TORNADO e autoridade te tma previdencia. E triste oia tipo des noticia li . Um te espera ek ta ser fazid kualker cosa pq nos fidje cre ba de ferias pa SV e passa sabe sem problema .Alias nos fidje e fidje de kem ta vive na SV cre circula sem tem ke depara kiz certos individos . Ke justisa te ser feito. Sentimentos Pessames a todos. 🙁

  2. Malaguitinha

    Há muito que se vem notando esse aumento dos “meninos de rua” nas ruas de Mindelo. Não sei o que se tem feito para combater esse fenômeno e se as autoridades têm algum plano nesse sentido. Agora, uma coisa é certa, se não for atacado agora, Mindelo vai ser dominada por esses bandos e ninguém estará seguro ao andar por estas ruas. Alguma medida tem de ser tomada e é já. Como diz o outro, “mais tarde pode ser tarde de mais”.

  3. Mindelense

    Em alguns bairros do Rio de Janeiro quando apareceu este fenómeno, alguns empresários juntaram e contrataram matadores profissionais, que na época eliminaram este tipo de marginaisa balda. Se as nossas autoridades não querem que aconteça o mesmo, que coloquem os militares na rua a patrulhar a pé com a policia, como acontece na campital do país, no centro da cidade e nas principais artérias da nossa cidade, é um lixo como está se tornando a cidade do Mindelo.

  4. Carlos dos Santos

    Nao se está inventar mais um, para meter medo as pessoas, numa campanha desenfreada, de conseguir o que muitos bandidoso de colarinho branco pretendem. O que aconteceu no fim de semana não tem nada a ver com o Caçubodi ou Arelomp. Todos sabem isso.

  5. Esclarecimento

    E para o conhecimento de todos, o ora assassinado era um perito nesse tipo de actos. Mas depois de morto virou um santinho, tentando desviar toda a atenção para o homicida. Não aprovo a violencia, mas é preciso prudência e analisar os factos com algum sentido de realidade. Descança em paz e força às duas familias envolvidas.

  6. rizotho

    TEM DE SER TOMADA UMA MEDIDA URGENTE SOBRE ISSO

  7. Kikas

    Se sabem aonde os meliantes estão a atuar, porque que as autoridades não agem imediatamente para eliminar esse suposto flagelo? Ou será que estão a blesfemar para intimidar a população e criar um caos na cidade do Mindelo?

  8. Josué Monteiro Lima

    Triste e de forma irresponsável como as notícias são expostas sem qualquer tipo de responsabilidade, a história está mal contada, o agressor foi vitima de ataques do falecido, embora com excesso de legítima defesa, mas o falecido não era flor que se cheirava nem a testemunha que falou na tv, porque ela é uma que anda sempre sob efeito de estupefacientes, por investiguem o motivo da agressão não houve nenhum caçu body, a família enlutada meus pesares e ao ora preso triste pela perda da juventude

  9. pereira

    E verdade estes ja nao sao” meninos de rua” mas sim assasinos e criminosos.
    Mais de tres quarto dos caboverdeanos foram ou sao pobres mas nunca atacaram ate matar por pobreza. sempre soubemos pensar como sobreviver e a escola foi uma maneira de sair nao so da ignorance assim como uma maneira de preparar o futuro para ganhar o minimo du sustento. Em particular, S. Vicente sempre teve solidariedade entre pessoas.e familias. Resta saber com, o governo vai sai desta!!!
    i

  10. JovPacificoDeStreet

    Ess expressao en eh nem um novidade, el ta existi diasa e en eh propriament assalta, cassubody eh um cosa, arrelomp eh totalmente diferente….Arrelomp eh usod entre grup de Gang, kond um grup ta ataca ot, ou elementos rivais… jas ta deturpa o k es k sabe, significado, pol de ses manera… cosa k ta bom e eh urgente espia soluçao pa o que ta passa ma en eh na pont k el tita ser puste tb… e Dpos jam sabia k cosa tava ta bem complica, kond es traze BAC pa combate violencia k violencia e ai esta

  11. Agnete Lima

    Cara pessoa, não sei que tipo de esclarecimentos você pensa estar a fazer. No meu entender você só trouxe mais lenha para esta fogueira que já está por si só a atingir os píncaros do absurdo.
    Mas aproveitando a ocasião deixo-lhe algumas perguntas:
    Você alguma vez conheceu, conviveu com a vitima?
    Alguma vez já o viu a praticar esses actos (?) que diz ele ser especialista?
    Sabe de onde ele era, conhece a sua família, conviveu com eles?
    Tem conhecimento do tipo de educação que eles deram-lhe?

  12. Agnete Lima

    A minha última questão seria:
    como pode o morto (paz a sua alma) tentar desviar atenções para o próprio assassino se já está morto?
    Santo ninguém é mas isso já é demais..

  13. manuel santos duarte

    esto é uma vergonha já referiram muitos emigrantes que não quer regressar au pais de origem como são viçente por mãos famas dos violadores se , o governo não toma outra posição cada dia esto vao piorar ! sabemos que o pais para desenvolver o meio enbiente e preciso turismo e preciso os emigrantes deposer suas contas no pais também a base principal é segurança ,esto tao a ficar mal e de que maneira , era uma coisa é outro, cassibodi , arrelompido , ! são vicente tao a precisar de refossos de ..

  14. Vasco Belger Sanpayo

    Nunca foi possível sanear estes fenómenos com paninhos quentes. Todas as “justificações” sociológicas ou psicológicas só reforçam a moral dos delinquentes. Faço minhas as palavras do presidente francês que ordenou à polícia uma actuação dura, pois não se podia justificar tudo com “angelicismos”. Tratava-se pura e simplesmente de combater delinquentes. O problema foi radicalmente resolvido. Quanto mais tarde se actuar com firmeza mais difícil será sanear este tipo de calamidade. É um câncro social

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.