Lixo na via pública: “pense na sua rua como se fosse a continuidade da sua casa”

8/06/2015 07:15 - Modificado em 8/06/2015 07:15
| Comentários fechados em Lixo na via pública: “pense na sua rua como se fosse a continuidade da sua casa”

lixo na ruaNo âmbito do Dia Mundial do Ambiente, a 5 de Junho, a Câmara Municipal de São Vicente (CMSV) distribuiu panfletos para a consciencialização dos munícipes com o lema: “Dê aos seus resíduos um final digno e resista ao impulso”, com o qual os distribuidores centraram o discurso para não se colocar o lixo na via pública antes da hora da recolha e sensibilizarem a comunidade com a mensagem “faça de São Vicente uma ilha sustentável”.

O Pelouro do Ambiente e Saneamento, a cargo do vereador Anildo Fortes, tem insistido no discurso para que os munícipes não deixem o lixo na rua antes da hora da passagem da recolha domiciliária. No entanto, nem todos os munícipes respeitam estas disposições e alguns ainda optam por colocar os sacos do lixo nas ruas, onde alguns cães agradecem, porque assim, matam a fome e fazem o banquete. Apesar da CMSV ter realizado um inquérito em que 70% da população está satisfeita com o horário da recolha, o vereador adianta que não estão previstas alterações no horário que termina às 18 horas.

Todavia, o Pelouro do Ambiente e Saneamento tem implementado medidas para melhorar o serviço e, não deixou passar em branco o Dia Mundial do Ambiente e distribuiu panfletos com mensagens de sensibilização para que os munícipes pensem no ambiente e na saúde pública. Os distribuidores entregaram os panfletos e conversaram com as pessoas no sentido de relembrar que não devem ter “pressa de se livrarem dos resíduos colocando-os à porta antes da hora da recolha. Irá atrair cães vadios e maus cheiros. Pense na sua rua como se fosse continuidade da sua casa”. Para além desse foco, também no dia do Ambiente se recorda a importância da redução da produção dos resíduos nos lares, da utilização das papeleiras, da reutilização dos resíduos produzidos apelando ainda ao não abandono de mobiliário, colchões ou “monstros domésticos” na via pública.

Das pessoas que receberam o panfleto algumas exteriorizaram a satisfação ao receber a mensagem, felicitando-se com a CMSV pela iniciativa e solicitando que sejam feitas mais campanhas desse tipo “visto que queremos a nossa ilha limpa e longe de doenças. Há que ter muito cuidado com a saúde pública e todos devemos zelar pelo nosso bem-estar”, refere Luísa Paiva ao receber o panfleto.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.