Relatório do BAD: a leitura da cara e coroa

27/05/2015 08:10 - Modificado em 27/05/2015 08:10

badOs dois líderes das bancadas do PAICV e do MpD apresentam visões e leituras diferentes sobre o mesmo relatório do Banco Africano de Desenvolvimento (BAD). Enquanto Felisberto Vieira (PAICV) apresenta uma visão positiva do documento dizendo que aponta uma retoma na economia nacional, Elísio Freire (MpD) não compartilha desta perspectiva. Como deixam saber em entrevista a RCV. 

Para Vieira o relatório apresenta factores que demandam um cenário positivo de crescimento da economia, e sustenta que esta é a perspectiva com que se  deve analisar o relatório. Diz que ainda é necessário continuar a trabalhar “sobre os factores que possam aumentar a produção e produtividade e  acelerar o processo de licenciamento dos grandes projectos que estão em curso e em carteira em diversas ilhas.” Para o Felisberto Vieira  “este é o caminho que estamos a seguir e deve ser motivo de orgulho para todos os cabo-verdianos principalmente a perspectiva de retoma do crescimento na zona euro. E acredita que a retoma vai ter consequência directa no processo de retoma economia do país.

Já para Elísio Freire  vai no sentido oposto “há uma diminuição do rendimento das pessoas e da actividade económica”. E para Freire a solução de aumento de receitas tem sido por via dos impostos com maior carga fiscal para os cabo-verdianos.

“Este governo teve a capacidade de aumentar o IVA e produtos básicos em mais de 150 por cento, o IVA sobre o turismo em mais de 100 por cento, e aumentou um conjunto de taxas, criou novas taxas”. Para Elísio Frei  “ é evidente que política fiscal do governo falhou“.

  1. mateus

    Sem dúvida que houve um abuso de poder,quando o governo aumentou o IVA em 0,5% com a desculpa esfarrapada da “errupção vulcânica”.
    Não defendo a oposição, mas foi o que o governo fez: Sufocou as famílias as empresas do país. Não aceitou críticas da União Europeia, e fez o papel de menino malcriado, ao não comparecer na cerimónia sobre ” O Dia da Europa”.precisamos dizer basta .

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.