Propriedade do IFH: Uma grande lixeira onde no interior tem “coisa ruim”

25/05/2015 08:08 - Modificado em 25/05/2015 08:08

Matagal onde foram encontrados os  restos mortais do cidadão holandês é propriedade do IFH e está transformado numa grande lixeira. Isto porque ai se pode encontrar lixo  toda a espécie. Desde restos  de animais mortos a simples sacos de plástico.

Parece que os moradores das zonas limítrofes, Chã de Marinha, Ribeira de Julião, Trás de Cemitério transformaram uma propriedade privada em lixeira privada. Há muitos anos que o IFH adquiriu o terreno, mas nunca teve nenhuma  intervenção. Com  o surgimento e desenvolvimento da Ribeira de Julião e Chã da Marinha as pessoas atravessam a propriedade para encurtar o caminho para casa.

Só que hoje está transformada em lixeira 0e funcionários de limpeza da CMSV dizem que  “lá para o meio tem coisa ruim”. Isto porque os cães fazem constantes incursões para esse local. E é nesse local que suspeita-se que Zézinho Catana terá enterrado, pelo menos, o corpo de Alice dos Reis. Como se sabe na sua confissão ele indicou esse local, mas depois teve o já conhecido ataque de amnésia. Mas voltando a lixeira, até quando essas situação vai continuar?

  1. j

    Essa zona precisa de uma limpeza geral, ou seja acabar com todas essas árvores ali plantadas. É urgente que autoridades Municipais tomem medidas e eliminação dessa sujeira, que nada dignifica esse lugar.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.