Casa para Todos é para avançar e JMN saca da varinha mágica

8/05/2015 08:08 - Modificado em 8/05/2015 08:08
| Comentários fechados em Casa para Todos é para avançar e JMN saca da varinha mágica

JMNevesPrimeiro-ministro, José Maria Neves, garante que o programa Casa para Todos vai continuar “para além da linha de crédito com Portugal”. Nos últimos dias tem surgido constrangimentos no programa derivado a esta linha de crédito.
“Quando (a linha de credito com Portugal) terminar vamos ter novos mecanismos de financiamento designadamente através do fundo de habitação social e o fundo de segurança habitacional”. E garante que há instrumentos jurídicos, financeiros, e institucionais para que o programa tenha sustentabilidade “até se revolver definitivamente a questão da habitação”.

“Desde de início falamos em oito mil casas. Mas com as necessidade do IFH no sentido de fazer adopção da água, garantir a acesso a rede de esgotos e electricidade, e de adquirir terrenos tivemos desde de início que fazer o planeamento para que com esta linha fosse construída seis mil casas”.

Mas José Maria Neves continua optimista no realização do projecto. E mostra-se também cuidadoso na questão de endividamento do país. “A china pôs em cima da mesa uma linha de crédito que não absorvemos imediatamente porque já tínhamos uma linha de crédito com Portugal que está em curso porque temos limites de endividamento”.
Sobre a paralisação das obras do projecto o PCA do IFH, Paulo Soares, esclarece que “os trabalhos não estão parados.Há uma redução no ritmo por causa das questões de pagamento mas assim que resolvidos estas questões vai ser retomado o ritmo normal”.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.