PAICV diz que a CMSV tem dois pesos e duas medidas

7/05/2015 08:10 - Modificado em 7/05/2015 08:10
| Comentários fechados em PAICV diz que a CMSV tem dois pesos e duas medidas

alcides_graca6Esqueletos de casas abandonadas, edifícios na cidade e o fecho da alameda atrás do Mindel Hotel são temas que preocupam o PAICV, em São Vicente. Estes aspectos foram levados à Assembleia Municipal pela bancada deste partido. O seu líder, Alcides Graça, considera que o alastrar dessas situações sem uma solução por parte do executivo traduz-se na falta de autoridade camarária.

Para este líder partidário, se a edilidade não conseguir impor a sua autoridade a ilha ficará mergulhada num caos, “cada um fazendo o que quer”. Este assunto foi levado para a Assembleia Municipal para discussão. “Demos exemplos concretos e o Presidente da Câmara não quis responder ou não consegue responder o que nos leva a crer que ou efectivamente não tem autoridade sobre determinados empresários e outros aspectos que se passam na ilha ou tem alguma coisa a esconder”. Alcides aponta os casos dos esqueletos abandonados e edifícios como o Éden Park, do prédio que fica na Avenida Marginal e do outro, no alto Morabeza. “São situações que merecem uma intervenção da Câmara exercendo a sua autoridade para que as coisas funcionem”.

E diz que a CMSV muitas vezes tem dois pesos e duas medidas. “Repara nas pessoas sem muitas condições quando constroem as suas casas de lata. A edilidade vai e exerce a sua autoridade: retira ou manda colocar noutro lugar. E quando acontece no centro da cidade, não faz rigorosamente nada. As casas não são clandestinas e já estão numa situação de ilegalidade há muito tempo”. Conclui dizendo que o executivo camarário “muitas vezes faz a vista grossa nestas ocasiões”.

Neste sentido, diz que vai continuar a pressionar a edilidade em relação a essas situações que, no seu entender, precisam de ser resolvidas.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.