Jovens da ilha de Madeira foram detidos por desordem na Praia de João Évora

6/05/2015 08:57 - Modificado em 6/05/2015 08:57

 

pn5Na sequência da notícia “Jovens da Ilha de Madeira denunciam violência excessiva na Esquadra de Fonte Inês” a Polícia Nacional confirma que o grupo de jovens foi detido por desordem na praia de João Évora.

De acordo com informações da Polícia Nacional, os jovens presos na Praia de João Évora e que acusaram a Polícia de excessiva violência, provocaram tumultos na Praia de João Évora agredindo várias pessoas. A desordem foi provocada por dois grupos rivais das zonas da Ribeirinha e Ilha de Madeira.

Os dois grupos aterrorizaram as pessoas que lá estavam acompanhadas de muitas crianças e idosos. De acordo com a PN, “a violência foi tanta que as pessoas tentaram esconder-se nas rochas com medo de serem atingidas. Os jovens utilizaram pedras, garrafas, facas e até catanas perturbando assim a tranquilidade das pessoas que escolheram a praia para passar o feriado”.

A desordem provocada pelos próprios denunciantes fez várias vítimas, partiram vidros de um carro, várias pessoas foram agredidas com pedras e garrafas, incluindo uma idosa de 70 anos que ficou com um braço partido e ameaçaram de morte várias pessoas.

Segundo a Polícia, os jovens foram autuados e presos legalmente e o processo que lhes acusa por crime de motim foi entregue ao Ministério Público.

 

 

  1. Porrada neles guardi

    Porrada neles sr guardia
    Kes jova gressive deveria sirvi de tambor pe carnaval 2016, esticas pele e batucas ate es po na camim

  2. ta kumeça pa parabeniza Pulicias k atcua nes kazu li ,ora kes ta poi tudo alguen de oredja em pé ku ses salvajaria kes ta fazi es ka ta lenbra de excessivo de malcriaçao ora k policia atua es ta bem ta fla mes abusado na el na eskuadra ,pamod nhos ka ta para de fazi kes ki njos ta na el nhos djobi kuza de okupa tenpo ? falta Ministerio Publico fazi se papel de pos traz de grade ke ses lugar coitada de kel senhora idosa kes partil se braço e de kes pessoas k fika ferido pamod malcriaçao

  3. LILI

    bem que a notícia anterior me cheirava “mal”. Desde quando que membros de uma gangue faz passeio no dia de trabalhador?Foram a Jon Débra para assaltar os trabalhadores para conter vícios. parabéns a PN e a BIC/BAC. Que a justiça seja feita pois atacaram uma idosa e outras pessoas

  4. Santana

    De facto quando estão em desordem não se lembram dos direitos dos outros, dai vem a atuação da Polícia para repor a ordem,vêm eles dizer que os seus direitos estão a ser violados. Que a polícia continue fazendo o seu trabalho porque de certeza têm o apoio de todos os Cabo-verdianos que gostam da ordem. Muita força a nossa polícia e que o ministério público faça a sua parte.

  5. prof.

    bem dzit lili o q foi errod é q jornalista publica o qes bandid dze tal e qal sem seqer desconfia desss, ainda bem q policia faze ses traboi e fazel dret, es gang sabia dritim ma n jon debra tava q passei d outros gangs es ba prop qera p ba ranja guerra e assalta gent… bem aja policia força estamos juntos

  6. Mindelense

    Continuo concordando com a experiência de Pavlov. Comportamento gera comportamento. Quem gosta de praticar viloência contra os outros tem de gostar ou aceitar que se pratique violência contra ele, é tão simples como isso. Se não se quer que a policia seja violenta com você, não pratique violência contra os outros, procure os bons comportamentos e civilidade que vais ver que muitas vezes a violencia passará ao lado.

  7. anti gang

    pe comesa se um bem dze ke es é uns selvagens um te bem estod te ofende qualker animal selvagem, e es ke merese estod ne meio de sociedade é otchasge te anda ne rua ba logte lombas de pau e é ne pe ningem bem conde repa de DIREITOS HUMANOS, e kel dia ke es faze pelheseria la ne praia de jonh debra quande plicia panhas es divia das de pau ne sola de pe ate es ke pode anda e largas pra la… cambadas de palhace

  8. antonia

    Ai sim, os gangster conhecem direitos humanos! Boa! Comecem a respitar os direitos dos teus semelhantes – porque na génese é isso que somos e depois exigem que seja também respeitado os seus. Bem haja o policia que sabe desempenhar as suas funçoes.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.