João Gomes: “não cabe ao PAICV dizer se a edilidade deve fazer isto ou aquilo“

6/05/2015 08:26 - Modificado em 6/05/2015 08:26

joão gomesA comissão Política do MpD reuniu-se em sessão ordinária e teve como um dos pontos de análise os acontecimentos da última sessão ordinária da Assembleia Municipal de São Vicente. O coordenador do MpD em São Vicente, João Gomes, mostra-se satisfeito com o plano de execução das obras municipais.

“Estamos satisfeitos com a obra de asfaltagem da via que vai ligar Fonte Francês e Ribeira de Craquinha e que vai servir as pessoas daquela localidade e de toda São Vicente em geral”. Para Gomes, a obra foi alvo de críticas por parte da oposição na Assembleia Municipal (PAICV) e diz que não entende essas críticas. Para o mesmo, o PAICV viabilizou as obras votando a abstenção durante a sessão que aprovou o empréstimo de 150 mil contos que incluía a obra.

“Estranhamos que esta força política, o PAICV, venha onze meses depois, posicionar-se contra a asfaltagem desta via por razões que não entendemos. Entendemos que a política deve ser feita com muita seriedade e insurgimo-nos contra o hábito que na política vale tudo. Não se pode assumir hoje uma posição e onze meses depois assumir outra e de forma desmesurada”.

Para Gomes, a CMSV não pode ser acusada de gestão danosa quando está a executar na íntegra a deliberação da Assembleia.

As críticas mais aceradas do PAICV sobre a questão da asfaltagem centram-se com o facto da sua prioridade para a ilha, como tem defendido. Nesta questão, Gomes afirma: “O executivo camarário está a fazer um esforço para dotar a ilha dos meios que estão ao seu alcance. O executivo tem toda a legitimidade para definir a sua política e estabelecer os seus critérios, não cabe ao PAICV  dizer se a edilidade deve fazer isto ou aquilo. As pessoas e os partidos têm liberdade para criticarem. Se para o executivo foi prioridade asfaltar esta via, as forças políticas tiveram oportunidade de dizer não”.

Em termos de prioridade diz que acarreta uma carga subjectiva, mas que a oposição perdeu a oportunidade de mostrar aquando do voto da sua aprovação. E finaliza afirmando que o PAICV em São Vicente sente-se incomodado com a obra.

  1. Tudo que é bom para S.Vicente é sempre benvido. S.Vicente acima de tudo. Não misturemos as coisas.

  2. Toas

    Cara de pau.
    Quer dizer, não cabe ao PAICV , dizer se a edilidade deve fazer isto ou aquilo, mas nós todos assistimos todos os dias o mpd a dizer o que o Governo deve fazer.
    Ainda vocês querem estatutos especiais!

  3. Toas

    Cara de pau.
    Quer dizer, não cabe ao PAICV , dizer se a edilidade deve fazer isto ou aquilo, mas nós todos assistimos todos os dias o mpd a dizer o que o Governo deve fazer.
    Ainda vocês querem estatutos especiais!

  4. Jorge da Luz

    esse ê oto lofa. terra de zarod pa. tamos tramados.

  5. joao

    BOM TRABALHO, mas a Câmara devia expandir o asfalto passando pelo edifício da UNI-CV até ao cemitério. Assim fecharia o anel.

  6. Nera???

    Sendo assim, também não cabe ao MpD dizer se o Governo deve fazer isto ou aquilo. Não acha sr. Coordenador do MpD local? Quando o seu Partido mete o focinho na estratégia do Governo, dizem que é o papel da Oposição. E aíi… Aqui em S. Vicente o P.A.I.C.V é oposição tanto quanto MpD no País. Certo ou errado???

  7. maria

    Que seja feito as estradas mas e as na cidade que estão todas esboracadas! A da zona Junto a Lusófona cadê ! Na estrada junto ao ponto laranja que tinha uma boxada agora meteram algumas pedras ( caçadas ) juntamente com a parte alcatroada. Lindo trabalho .

    Pensam que estão enganando os coitados. Coitados são vós seus…….

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.