Perla Negra: MP manda arquivar processo relacionado com ex. director da PJ do Mindelo

5/05/2015 07:55 - Modificado em 5/05/2015 07:55

arquivado2O Ministério Publico já deduziu as  acusações  do processo Perla Negra que  envolve diversas pessoas suspeitas de traficar 521 quilos de cocaína   que foram apreendidos  pela PJ  em Novembro , em São Vicente .  Como este online tinha noticiado o ex-director  da PJ em São Vicente  não tinha  sido constituído arguido ,e o MP  acabou por não deduzir acusação e mandou arquivar o processo que envolvia André  Semedo. 

Isto  porque o MP queria apurar se amizade do ex.director da PJ com o arguido Xando Badio , agora acusado , tinha implicado ,de  alguma forma  o policial no crime  que Xando é acusado de ter cometido. Mas durante o interrogatório, o MP quis abordar o assunto sobre a ligação com o ex-director da PJ do Mindelo, André Semedo, em particular de uma chamada do agente da polícia no dia da operação. Xando assumiu a amizade e o relacionamento familiar com André Semedo, inclusive que este chegou a guardar pertences em sua casa enquanto a moradia da PJ estava em obras. Mas negou a sua implicação no processo, tanto é que defende que foi “buscar um carregamento de tabaco.

Semedo  também assumiu  a amizade com Xando ao esclarecer o PGR: “Confiei, fui amigo da pessoa errada de forma involuntária e estou terrivelmente arrependido por um dia me ter cruzado com essa pessoa. Todo o esforço que fiz e que faço para manter funcional e integral ficou abalado e os meus inimigos batem palmas. Mas, mesmo assim, deveria ser elogiado, porque tendo a informação do desembarque, se não fosse íntegro, poderia passar a informação ao bandido e a PJ não teria o resultado que teve. Agi sempre de boa-fé mas não posso controlar a mente criminosa de um falso amigo que teve a capacidade de ludibriar a Polícia durante todo este tempo”. Assim o MP ao se decidir pelo arquivamento   dá razão aos argumentos do ex.director da PJ ou não consegui produzir provas para o acusar

Os seis detidos na operação “Perla Negra”, José Prats Villalonga, espanhol, Ariel Benitez, cubano, Patrick Komarow, sueco, Alexandre Borges, conhecido como Xando Badiu, cabo-verdiano todos residentes na cidade do Mindelo, e os dois tripulantes do iate de nacionalidade espanhola foram acusados . Os seis indivíduos surpreendidos pela PJ em flagrante delito na posse de 521 quilos de cocaína foram acusados   de tráfico internacional de droga e associação criminosa.

  1. Gastão Elias

    O Xando foi comerciante em Assomada onde tinha muitos amigo e nesta altura já havia boatos. Ninguém está livre de um familiar ou um amigo que venha um dia cometer um crime. Ser a amigo de uma pessoa está longe de significar conivência na prática de um crime. Assim, como ser advogado de um criminoso não significa concordância com o crime.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.