Fernandinho Teixeira: “o município dos Mosteiro ficou mais pobre porque cafezais foram consumidos pelo fogo“

5/05/2015 07:40 - Modificado em 5/05/2015 07:40

incendioO incêndio que deflagrou no Fogo, no último fim-de-semana, já está controlado. Segundo informações o incêndio iniciou quando um agricultor preparava o café. O incêndio  tomou outras proporções consumindo vários hectares de plantação. Para o Presidente da Câmara Municipal dos Mosteiros, Fernandinho Teixeira, em entrevista a RCV, “o município ficou mais pobre porque são cafezais, e propriedades agrícolas que foram destruídas pelas chamas e há que recuperar estes estragos”.

Este incêndio veio levantar, novamente, a questão dos serviços de protecção civil na ilha.  O edil dos Mosteiros sente que a sua mensagem não tem passado sobre a localização do serviço regional de protecção civil no município assim como mais equipamentos. “Os equipamentos são fundamentais e a ilha toda é de risco. Devemos ter uma atenção redobrada em relação a situação civil e a segurança das pessoas “Neste meio tempo a Ministra Marisa Morais atribui a falta de cuidado com as florestas como uma das razões para ao alastramento das chamas. E por isso pede mais cuidado com as mesmas.

Num comentário sobre a situação o líder do MpD, Ulisses Correia e Silva, diz que desde da sua visita por altura da erupção defende que “ilha do Fogo pelas suas  características  deveria ser uma ilha onde a protecção civil deve ser a prioridade das prioridades. Um serviço de protecção civil presente e competente com capacidade de prevenção e intervenção”. E concluiu que com esse ultimo acontecimento “se torna mais necessário”.

  1. Silvério Marques

    Uma das tarefas de alta prioridade dos trabalhos públicos, também chamados de FAIMO são a guarda e vigilância das d florestas coadjuvando os guardas florestais. Lembram-se das frases proferidas por este Governo sobre as FAIMO. O resultado está aqui. As áreas ardidas da mata do Monte Velha valem mais que todas as verbas gastas para pagar as FAIMO num ano em toda a Ilha do Fogo, Brava e Santiago. E os guardas florestais ainda existem ? Esta é a diferença na governação.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.