Roubo de porcos preocupa os criadores

29/04/2015 07:58 - Modificado em 29/04/2015 07:58

ROUBO DE PORCOSEm São Vicente, os criadores de animais de Tchon d´Holanda estão preocupados com os frequentes roubos das crias. Os criadores encontraram na criação de porcos o único sustento para os seus filhos mas dizem não terem sossego enquanto persiste o roubo dos animais.

O roubo de animais tem sido frequente, principalmente em Tchon d´Holanda, na ilha de São Vicente. Os criadores têm estado preocupados com os sucessivos roubos dos animais. Nestas últimas semanas, os criadores têm-se deparado com frequentes roubos de animais, situação que muito preocupa os criadores de gado.

Na calada da noite, muitos animais são roubados dos currais. Galinhas, cabras e porcos têm sido as preferências dos ladrões. Os moradores dizem-se preocupados com a situação e dizem que muitas vezes, os ladrões matam os animais dentro do próprio curral deixando vestígios de sangue ou penas no chão.

De acordo com Neves, um dos criadores, os roubos acontecem frequentemente à noite, sobretudo de madrugada. O criador adianta que os roubos têm acontecido com vários outros criadores e que muitos já tentaram proteger os currais de diferentes formas mas não tem adiantado.

Revoltada, Maria desabafa que a criação de animais é o único sustento para a sua família e de várias outras pessoas que ali vivem. “Apenas quem sabe da luta dos criadores conhece os esforços para adquirir e criar os animais”. A entrevistada adianta ter tomado várias medidas para evitar os sucessivos roubos, mas não têm surtido efeito, pois os ladrões levaram-lhe duas cabeças de porcos e várias cabeças de galinhas.

Silva é uma outra vítima do roubo de gado e diz ter sido bastante prejudicada com a falta dos seus animais, pois é da criação e venda de porcos que tira o pão de cada dia. Silva tem quatro filhos menores e não tem ajuda dos pais. Com a criação de porcos, consegue levar o sustento para casa.

Entristecida, a entrevistada desabafa desta forma. “Muitos de nós não sabemos fazer outra coisa a não ser trabalhar incansavelmente para criar os amimais e lutar pelo próprio sustento. Não roubam apenas as nossas crias, roubam também o nosso sono, a nossa tranquilidade e o pão para os nossos filhos”.

Os criadores afirmam terem dado conhecimento às autoridades policiais, mas a situação continua a atormentar a vida dos criadores colocando em causa o sustento das suas famílias. Os mesmos apelam ao apoio das autoridades no combate ao roubo de animais, na identificação dos meliantes e que justiça seja feita.

A Polícia  Nacional confirma a situação vivida pelos criadores. A situação está sob controlo da Polícia que tem vindo a fazer um trabalho junto dos lesados para ajudar no controlo dos terrenos e dos animais.

  1. E simples , comprem uma arma cada m de voces, no escuro resolvem o problema que a policia nao resolbe ! So mexem o cu depois da matar um ou dois ! Nu meu casa seria assim! Nao havia comida para os meus filhos mas para eles tambe nao !!!! Tiro!! Se fosse na prai ja tavam mortos e aCisavam lejitima defesa

  2. ali

    Eles trabalham durante o dia para sobreviver e aqueles são como lobos que vão ali pela noite comer o que não produziram. Estes roubam só para sustentar os seus vícios (droga, álcool) e mais nada. Mas também por parte da polícia, não é somente ouvir os lesados mas sim fazer sistematicamente uma patrulha do local.
    Uma sugestão que eu deixaria aos criadores: Não seria uma boa ideia, guardarem os animais em contentores de carga com fechadura ou talvez fazerem a própria criação ali mesmo. Força!

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.