Entre partido, governo e bancada parlamentar

27/04/2015 07:56 - Modificado em 27/04/2015 07:56

manuel inocencio 3O PAICV reuniu-se em conselho extraordinário que aconteceu este fim-de-semana para analisar a situação do partido e as eleições de 2016. O porta-voz do conselho, Manuel Inocêncio, nos dois pontos que revela sobre as discussões diz que há necessidade de uma maior articulação entre a liderança do partido, o Governo e a bancada parlamentar.

Antes, o Governo e o partido tinham o mesmo líder, José Maria Neves. Hoje, a situação é diferente e, por isso, defende que a articulação entre o Governo e o partido é muito mais exigente. Neste aspecto, tem de haver o reforço desta mesma articulação. Durante a discussão do novo Estatuto dos Cargos Políticos houve posições diferenciadas entre a bancada e a liderança do partido. “Temos de reforçar ainda mais e está a acontecer. Já tirámos as ilações desta última experiência e numa situação como a actual, tem de haver uma forte sintonia entre a liderança do partido, o Governo e o grupo parlamentar”, como analisa Inocêncio Sousa.

Sousa também fala sobre a reconciliação no partido. Revela que todos os candidatos derrotados nas eleições para a liderança do partido, Cristina Lima e Felisberto Vieira, estão integrados normalmente nos trabalhos do partido e dá como exemplo, a função que desempenham actualmente. Acrescenta ainda que vão trabalhar sem qualquer diferença nos próximos desafios do partido: as eleições de 2016.

  1. roxana aguilera

    ,EX : es ele a, pca/cvt com SALARIO IMORAL e ANTIETICO PAGO COM DINHERO PUBLICO Q E’ MAS DE 20 VECES EL SALARIO MINIMO DE ESTE PAIS e JMN pide CONTENCION a los q reclaman mejoras salarales e ponderacion a quien pide echar abajo esa DESIGUALDAD .

  2. Lina Melo

    Podem dar voltas e mais voltas mas nosso destino é a miséria. Com políticos complexados, imcompetentes e mal formados o que tem interessado a eles é vingar o opositor e não pensam um bocadinho que seja nesta população rodeada de miséria e fome. O caboverdeano só quer um trabalho e um salario. O resto fica por sua conta e risco, até uma casa vai aparecer. O Caboverdeano já esta farto de ser enganado com rebuçados na boca, já provou que nem sequer sonha com a tal CASA PARA TODOS TOLOS

  3. roxana aguilera cald

    Sea HOMI MADURO e VAI a ELEICOES PRIMARIA !!! Forçar seu presencia e’ imporse e’ atitude de DITADOR ,a satifaçao de um politico e’ ser QUERIDO por o povo ,vc e’??

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.