MAC#114: “O desemprego tem cara e estará na marcha do 1º de Maio”

27/04/2015 07:10 - Modificado em 27/04/2015 08:04

1 maioO MAC#114 no Mindelo decidiu abraçar a causa da luta contra o desemprego. As coordenações na cidade da Praia e Mindelo juntaram-se à União Sindical dos Trabalhadores de Cabo Verde – Central Sindical (UNTC-CS) e a Confederação Caboverdiana dos Sindicatos Livres e vão marchar no dia 1 de Maio, Dia do Trabalhador, por mais emprego, com o lema: “ Marchemos por mais emprego”.

“Vamos todos participar e mostrar principalmente que o desemprego tem rosto e que não é apenas um número nas estatísticas… Reivindicar sempre… Lutar a toda a hora… por um Cabo Verde mais justo e igualitário”. Este é um dos apelos para a adesão à marcha do dia 1 de Maio. A concentração na Praia será no Largo Centro Social 1º de Maio – Fazenda e Praça Dom Luís, às 09 horas no Mindelo.

Vacilisio Gomes, conhecido por Vatch, é o responsável do MAC#114 em São Vicente e diz que  “O MAC# 114 é uma organização que pretende actuar em todas as vertentes da sociedade e, como movimento cívico, pretendemos posicionar-nos em todas as situações que carecem de resolução. Nesta óptica, e preocupados com o desemprego, principalmente na camada jovem, decidimos marchar para pedir mais emprego”. Foi o que levou a coordenação da ilha do Monte Cara aceitar o convite da UNTC-CS e espera que haja uma boa adesão, visto que o número de desempregados é grande. Enquanto Rony Moreira, responsável da coordenação do MAC#114 na Praia agradece o convite e frisa que “a iniciativa da Marcha é da UNTC-CS e que o MAC # 114 surge como convidado. Assim, desde o primeiro momento, disponibilizamo-nos em cooperar com a UNTC-CS” e justifica que as preocupações dos sindicatos são as mesmas do MAC # 114. Desde modo, de um rol de reivindicações da UNTC CS, o MAC # 114 tomou como bandeira a questão do desemprego e, principalmente, o desemprego na camada jovem. Desta forma, Rony acredita que a juventude será um reforço para a Marcha do 1º de Maio.

A causa da marcha é considerada justa e nobre, visto que muitos são os desempregados em Cabo Verde. Há jovens que estão desesperados porque ainda não conseguiram autonomia financeira e pior: há jovens a sofrer porque não conseguem aliviar o problema financeiro familiar. Portanto, a problemática do desemprego não pode só ser vista no campo financeiro. A questão psicológica é fundamental”, justifica Rony Moreira.

Marcha 1º de Maio diferente da manifestação do ETCP

As expectativas são boas em relação à adesão à marcha do 1º de Maio e separam as águas em relação  manifestação contra o Estatuto dos Titulares dos Cargos Políticos Rony Moreia  diz que  foi um isco mas, na verdade, o problema do país é maior do que se possa imaginar. Este garante que o país precisa de uma transformação transversal para que haja equilíbrio e exemplifica: “está claro que o Estado não tem liquidez pelo que não consegue cumprir com todas as despesas. Mas, incompreensivelmente, este mesmo Estado esbanja milhões de contos (ECV) em derrapagens tanto nas obras do Governo, como dos Municípios. O país precisa de produzir para se auto-sustentar e criar emprego. Mas, as medidas fiscais estão a estrangular as empresas. Não há dinheiro para a constituição do Fundo de Garantias para se fomentar e incentivar as iniciativas empresariais. Mas, o Estado vem engordando com mais gastos de funcionamento.

  1. Jon carlos

    Uma das causas da pequena criminalidade e financeira, psicologica, logo o desemprego infuencia e muito. Nao e ineficiencia das Policias.

  2. DEFENSOR DE IGUALDAD

    Os Sindicatos em articulação com o MAC#114 devem também abraçar a causa da luta contra as desigualdades em matéria de emprego. Hoje em dia estão na lista de frente, os militantes mais activos, amigos e famílias de dos chefes. Basta ver quem são os trabalhadores mais novos das Câmaras Municipais; Quem são os atuais trabalhadores das Finanças, da Electra, do INDP, do MDR, do AMP, das Alfândegas, da ENAPOR, do INPS … Durante a administração da Presidente Cessante do INPS, foram admitidas várias dezenas de trabalhadores sem concurso em todo o território nacional, sem falar das nomeações para cargos de chefia de trabalhadores sem base profissional.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.