Vizinhos caçam e entregam assaltante de idosa à Polícia

15/04/2015 07:52 - Modificado em 15/04/2015 07:52

prisao3Um jovem que assaltou e agrediu uma idosa com violência foi caçado e entregue à Polícia pelos vizinhos. A mulher de 76 anos foi assaltada e agredida violentamente no passado dia 07 de Abril. Depois de ter sido assistida por vizinhos e de ter recebido cuidados médicos, a mesma permanece de baixa por causa dos vários ferimentos que sofreu durante o assalto.

Uma mulher de 76 anos, residente na zona de Chã de Alecrim, foi assaltada e agredida violentamente por um jovem de 16 anos. Tudo aconteceu na passada terça-feira, dia 07 de Abril, por volta das 12 horas e 30 minutos quando a mulher regressava a casa.

A vítima, a quem respeitamos o anonimato, conta que ia em direcção de casa calmamente, programando os seus afazeres e, de repente, sentiu a sua bolsa a ser puxada, olhou para trás e viu um jovem de olhos arregalados a olhar para ela insistindo em puxar a bolsa.

O jovem puxou a bolsa com tanta força que deitou a idosa ao chão. Ainda no chão, a mulher de 76 anos continuava agarrada à sua bolsa, mas o assaltante arrastou-a no chão por cerca de dois metros e conseguiu pôr-se em fuga deixando a idosa caída no chão com vários arranhões. O puxão foi tão forte que arrebentou as alças da bolsa, os óculos foram parar para um lado do passeio e os sapatos para o outro lado. A mulher conta que estava muito assustada e desorientada, por isso, gritava por socorro com todas as suas forças e foi assistida por vizinhos e conduzida ao hospital.

O assaltante não esperava ser visto por um funcionário através de uma janela da Silmac que juntamente a outras pessoas prestou assistência à vítima. Os vizinhos conseguiram apanhar o meliante e recuperar a bolsa da vítima e tiveram ainda a coragem de caçar e conduzir o assaltante de 16 anos à Esquadra da Polícia onde foi detido. Trata-se de um jovem de 16 anos que segundo os vizinhos costumava rondar a área.

Volvidos oito  dias, a vítima ainda apresenta lesões e vários hematomas nas costas, nas pernas e num dedo do pé. A mulher diz que ficou sem poder trabalhar durante vários dias, que realizou vários exames para se certificar que não ficou nenhum osso partido e que, graças a Deus, algo de mais grave não aconteceu.

Há 40 anos que a vítima reside em São Vicente e já é a segunda vez que é assaltada mas, desta vez, conta que foi pior e teve muito medo.

A mesma conta que ficou com muito medo, sobretudo insegura, ao caminhar sozinha uma vez que não há segurança e na área onde reside ocorrem frequentemente muitos assaltos sobretudo às casas.

 

 

 

  1. Maria José

    Só nao gostei de terem entregue à Policia. Deveriam ter metido porrada no gajo.

  2. jon carlos

    Enquanto nao se mudar a lei dos pequenos delitos sera dificil meter esses meliantes na cadeia. As vitimas sofrem e esses meliantes vao ficar impunes. A policia tem trabalhado muito em SV. Com poucos efetivos mas diariamente detem meliantes, os mesmos sao apresentados no Tribunal e depois saem por causa da lei que e branda. Mesmo assim acreditamos que e possivel acabar com as incivilidades e a impunidade, mas impossivel acabar com o crime.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.