Casinha dos Avós: Psicóloga recusou-se de fazer parte da taxa de desemprego

14/04/2015 08:01 - Modificado em 14/04/2015 08:14

Carmen Santos, 34 anos, licenciada em Psicologia desde 2011, regressa em 2013 para São Vicente, sua terra natal, e passou a fazer parte dos “quadros dos desempregados”. No entanto, a psicóloga sem posto, resolveu trabalhar como explicadora para crianças do ensino básico até que, em 2015, Carmen recorre ao crédito e abre a “Casinha dos Avós” no Mindelo, na Rua Unidade Africana, em Alto Mira Mar.

Carmen Santos concluiu o curso de Psicologia em Cuba. Após o término do mesmo, esteve na cidade da Praia, mas por motivos familiares, regressou à cidade do Mindelo em 2013. Entretanto, Carmen passou a ser mais uma a sofrer da “síndrome do desemprego” em São Vicente. Contudo, a psicóloga não ficou de mãos amarradas e resolveu diminuir a taxa do desemprego por conta própria. Inicialmente estreou-se como explicadora para alunos do ensino básico e, em 2015, resgata um projecto que fez enquanto aluna universitária que consistia em trabalhar e cuidar dos idosos. Carmen garante que “resolvi ir atrás do meu sonho e dar vida ao meu projecto de criação de um lar para idosos. Apaixonei-me por esta faixa etária, fiz várias pesquisas ainda como estudante, mas não parei, porque mesmo depois de regressar, continuei a estudar muito para este meu projecto. Daí nasceu a ‘Casinha dos Avós’, um lar para idosos, criado para melhorar a vida dos idosos em São Vicente”.

A “Casinha dos Avós” é uma iniciativa privada que já se encontra a funcionar, porém, a proprietária conta que não foi fácil implementar o projecto. Isto porque, em primeiro lugar, recorreu a várias instituições governamentais e não-governamentais para que abraçassem a ideia. Sem sucesso, Carmen não baixou os braços e não desistiu. A entrevistada conta que “recorri ao crédito e decidi correr os riscos que todo o negócio acarreta e, graças a Deus, as portas do Banco Comercial do Atlântico abriram-se para mim, e tive uma resposta positiva. Resposta que permitiu com que a “Casinha dos Avós” ganhasse vida e se tornasse numa realidade”. Todavia, Carmen assegura que mais portas abrir-se-ão e acrescenta que “não tive o apoio inicialmente, mas acredito que a posteriori terei apoio de algumas instituições”.

  1. Marcelina Santos

    Força Carmen, a mulher foi e sempre será uma fortaleza. É um excelente projecto que dignifica a mulher, exemplo de tenacidade e resistência. Desejo-te muita e muita força mesmo.

  2. Antonia Sousa

    Grande iniciativa. Que o negocio se prospere. Mais uma lutadora que nao se desistiu depois de tantas portas fechadas à cara. Trabalhe com amor e Deus faça o resto.
    Força!

  3. AGoncalves

    grande iniciativa e de louvar CV precisa de pessoas com criatividade parabens joven forca ,ponha a mao que Deus te ajuda

  4. Edmisa Fernandes

    Parabéns pela iniciativa e sucessos neste projecto.

  5. Risete Brito

    Parabéns pela garra por não desistires e por acreditares que o teu sonho poderia se tornar uma realidade e assim dignificares a vida dos nossos idosos.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.