JMN: não saio, ninguém vai me tirar, nem é preciso

8/04/2015 08:03 - Modificado em 8/04/2015 08:03

JMNO Primeiro –ministro  confirmou a RCV ,  por outras palavras, o que colaboradores próximos dele tinham adiantado  a este online “demissões do PM, dissolução do Parlamento, moção de confiança” não passam de conspiração. Isto porque consideram que não há nenhuma crise institucional “E JMN veio negar a existência de qualquer crise e reafirmou que vai cumprir o mandato até ao  fim” . Também  confirmou que não existe a intenção de apresentar uma moção  de confiança ao Parlamento e que não existe crispação no seu  governo.

Desta forma o PM dá uma pedra no charco da conspiração palaciana que tem tomado conta da política cabo-verdiana por estes dias levando ao êxtase dos comentadores do apocalipse político. Ou seja  JMN  diz que:  não saio, ninguém me tira, nem é preciso e não existem razões para isso. E nas suas palavras: “garanto aos cabo-verdianos  que vou cumprir o meu mandato até ao fim ; não há nenhuma instabilidade, o governo está coeso e vai se manter em funções ao final da legislatura. Não há moção de confiança, nem demissão de ninguém“.

Estas declarações foram proferidas a saída de um encontro que o PM  teve com o presidente da República.

  1. roxana aguilera

    JMN , nao esta en causa a coesao de seo Gov o Partido , o que esta en causa e’ a coesao entre seo gov, e o Parlamneto com o POVO q NAO sentese REPRESENTADO en TUDOS vcs , os q defenen ese ECP . e’ isto o que esta en causa , esta a desviar os gritos do povo con suas justificacoes , Entao como entender a continuidade de un gov de costas voltadas ao povo !!! IRRECONSILIABLE !!! Abaixo as mordomias e salarios acima de 170 000 a comenzar x inocencio e FAMILIA

  2. Vitoria Lopes

    Prepotente, Inconsciente, calculista.
    O Povo anota o que diz e quer fazer.

  3. Celina Fortes

    30 de Março de 2015. Mês de Março, mes de teatro. Tudo isto que aconteceu nao passou de uma peça de teatro, uma peça tragico-cômica com nuançes de melodrama.
    Reacções patéticas fazem parte desta cena. [ “A vida é como um teatro: você entra, participa, sai, mas a “peça” continua em cartaz.”]
    Portanto para quê abandonar o barco se a peça vai continuar.
    Muitos dos que aí ainda estão decerto que já enriqueceram. Já colocaram os seus filhos, mulheres, maridos e familiares em diversas posições, já distribuíram as bolsas de estudos,enfim já estão mais ou menos materialmente realizados.
    Os que depois virão vão ter a preocupação de imitar o que os seus antecessores fizeram e o mais rápido possível pois sabem que a qualquer momento pode acontecer um tsunami politico. Portanto pensemos bem antes de forçarmos uma mudança pois somos um País pobre, não temos tanta riqueza para distribuir como muitos julgam.
    A maioria dos políticos que aí se encontra “arrumou-se bem” e já tem uma experiência de que tudo muda e que os cidadãos estão agora mais atentos. Um “30 de Março ” pode acontecer a qualquer momento. Uma indesejável “Primavera Crioula” está sempre espreitando nestes tempos de instabilidade social.
    Além disso como citei anteriormente: [“A vida é como um teatro: você entra, participa, sai, mas a “peça” continua em cartaz.”]
    Portanto para quê abandonar o barco se a peça vai continuar?

  4. voz de povo

    Dimocracia homem nho pensa ma cv e impresa de bu famili@ povo ta trau aforça se for preciso

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.