CPR do PAICV em rota de colisão com Janira

6/04/2015 08:11 - Modificado em 6/04/2015 08:11

Janira PAICVA Comissão Política Regional do PAICV que se reúne hoje, vai debater a questão do cabeça de lista para as eleições legislativas e o nome para o candidato à presidência da CMSV em 2016. O NN sabe que não é um assunto pacífico, visto que a CPR tem uma posição e diz que a CPN tem outra posição. Isto pode levar a uma colisão entre essas duas estruturas na hora da escolha dos nomes.

Em relação ao cabeça de lista para as eleições legislativas, a CPR continua a defender o nome de Filomena Martins, sabendo que a sua escolha provoca azia na direcção do PAICV que, “muito dificilmente aceitaria o nome de Filomena”. Não só porque seria “obrigar João do Carmo, agora secretário-geral do PAICV a engolir duas vezes o mesmo sapo e sabe-se que engolir a Filomena não é fácil, mas também porque em política, a lealdade tem um preço e a Presidente do PAICV sabe há muito tempo que em “politica não existem almoços grátis” e que “não se devem atirar pérolas a porcos” como ensinou Jesus Cristo. Mas só que neste assunto da escolha do cabeça de lista, o artigo 70 dos estatutos do PAICV reza que “a competência na escola é da CPR Regional“. Sendo assim e não havendo uma convergência de vontades ou uma terceira via, a colisão é inevitável e as consequências desconhecidas.

A escolha do candidato à presidência da CMSV é mais pacífica, mas nem por isso menos preocupante. A CPR avança com o nome do seu presidente Alcides Graça que já manifestou publicamente a sua disponibilidade para “aceitar o desafio”. Embora não se conheça a posição da Presidente do PAICV, sabe-se que o “avanço de Alcides não caiu bem junto da direcção”. Em S. Vicente, a CPR acredita que JHA e Manuel Inocêncio têm uma estratégia e nomes para a CMSV e cabeça de lista. Mas aqui, não havendo consenso, os estatutos do PAICV prevêem a realização de primárias para a escolha do candidato. Processo que, embora democrático, tem acabado com a exclusão ou o afastamento de quem perde.

Mais logo, quando terminar a reunião da CPR, saber-se-á se as posições convergem ou divergem com a Direcção Nacional.

  1. DiPraia

    Enquanto o povo sofre as caciques estão a procura de tachos!

  2. HD

    São vicente não quer saber de Filomena Martins. Nós sabem que a unica competência que ela tem é a competência da cama. Abriu as perninhas ao Zé maria e virou ministra. Emigrou para Cabo Verde com uma mão na frente e outra a tras e hj é deputada. 1º tirou a mão de tras de seguida tirou a mão da frente. Parasita

  3. HD

    São vicente não quer saber de Filomena Martins. Nós sabemos que a unica competência que ela tem é a competência da cama. Abriu as perninhas ao Zé maria e virou ministra. Emigrou para Cabo Verde com uma mão na frente e outra a tras e hj é deputada. 1º tirou a mão de tras de seguida tirou a mão da frente. Parasita
    Responder

  4. Silvério Marques

    MAC # 114 = JPAI.

  5. vitoria

    ca bsot bem ote vez kFilomena martins na camara, el ta torna perde

  6. Frederico almeida

    eu também sou de opinião que os deputados merecem mais regalias.
    mas, nessa conjuntura, não é o momento propicio essas reivindicações,
    visto que o Pais enfrenta muitas dificuldades por resolver. por exemplo,
    os desalojados do Fogo, falta de pasto para os animais, consequências de falta
    de chuva, e o mais agravante é o tal (CRISE INTERNACIONAL) que ainda persiste.
    Entendo que os nossos amigos Deputados poderiam esperar mais um tem-pinho
    não provocaria mal nenhum. Por amor a um bom entendimento.

  7. Ines

    Vacina dja foi nkomandadu kazu oumenta nr di kontagianti.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.