Manifestação para um estatuto dos não-políticos

28/03/2015 03:25 - Modificado em 28/03/2015 03:25

manifestaçõesO Movimento Para Acção Cívica (MAC# 114) na sequência da aprovação do novo estatuto dos titulares de cargos políticos convoca uma manifestação popular para demonstrar o desagrado com o novo documento. Em São Vicente, a manifestação está marcada para o próximo dia 30 de Março, segunda-feira, com concentração às 16 horas no largo da pracinha da Igreja.

Vacilísio Gomes explica a razão desta manifestação. “A aprovação deste estatuto fez com que sentíssemos que fomos traídos por pessoas que escolhemos para serem nossos representantes políticos. A revolta que criou em nós levou-nos a sair para a rua para demonstrar que para além de estarmos preocupados com a nossa sociedade, queremos participar na resolução dos problemas”.

 Gomes expressa um sentimento de traição por parte dos deputados da Nação ao aprovarem o novo estatuto. Dos pontos aprovados, o salário do Presidente da República foi o que suscitou maior controvérsia. Não descorando da importância do trabalho do Chefe da Nação, diz que há uma discrepância exagerada entre o novo salário e o salário mínimo em vigor.

O protesto é para um estatuto dos não-políticos. É que das várias greves que têm vindo a acontecer no país e outras anunciadas, há classes que não têm um estatuto. E o pedido vai no sentido de dignificar a profissão de todos.

Como o novo estatuto já foi aprovado, um outro objectivo do protesto é “exercer uma pressão, uma vez que o Presidente da República disse que não sabia que o seu salário iria aumentar, para que o possa vetar. E se não sabia, não pode promulgar algo que não sabia”. Com este intento, o movimento vai levar a cabo acções de protesto na cidade da Praia e também no Sal.

O novo estatuto conduziu a uma onda de protestos nas redes sociais e Vacilísio espera que este sentimento possa passar das palavras nas redes sociais para uma participação concreta na manifestação.

“É uma manifestação popular e espontânea em que quem participa leva a sua faixa onde escreve o que quer que os políticos saibam”. O convite é que todos possam participar e “podem levar tudo o que puderem para chamar a atenção e para demonstrar que estamos atentos”.

As sugestões incluem cartazes, faixas, bandeiras, apitos, cornetas. A organização espera que as pessoas possam vestir-se de preto e azul.

  1. Celina Ferreira

    Será tal a anunciacao duma futura “Primavera Crioula”?

  2. Ema Rodrigues

    Hà muito tempo que isso devia ter sucedido. Protestar – de preferência ordeiramente – é um dever de cidadão que muitos nem sabem ou fingem não saber por comodidade.

  3. vivi

    Um ta espera que tud pov soncent ta bai pa esse manifetação so cum ta otcha el devia ser feito num fim de semana pa tud gente pode participa pa mostra esse vergonha que esses pseudo representatantes do povo ti ta faze ,no eleges pa descuti nos problema nos reenvidicação em vez es ti ta espia so pa sis umbig,Cambadas de parasitas sanguesugas,esse politicos da nossa nação VERGONHA

  4. CidadaoCV

    Estou plenamente de acordo. A corja política vai levar o País á falência. É preciso divulgar mais esta iniciativa durante este fim de semana, para que na segunda feira a adesão á manifestação seja forte. FORÇA, FORÇA. E desde já lanço um apelo a abstenção ao voto nas eleições de 2016. Que ninguém vá votar. O povo está farto de ser enganado por esta corja de malfeitores, que se dizem “políticos”.

  5. CONVENCIDO

    QUE A JANIRA TEM TOMATES, LA ISSO ELA TEM

  6. mateus

    ESPERO QUE O PRESIDENTE DA REPUBLICA( QUE SE DIZ DE TODOS OS CABOVERDIANOS) VETA ESSE ESTATUTO PARA QUE NÃO VENHA TER UM MOVIMENTO SEPARATISTA EM CABO VERDE, COM MANIFESTAÇÕES E ONDAS DE VIOLÊNCIA.

  7. Evelina dias

    os deputados dao cassubodi dentro e fora do parlamento.Por exemplo o PROJECTO CRIE do Atelier mar e M-eia financiado pela Uniao Europeia , os artesaos de Cabo Verde estao sendo vergonhosamente aldrabados.Investiguem!

  8. roxana aguilera

    Por deber POLITICO e MORAL , TUDOS LOS POLITICOS ,nao debieron aprovar este ponto dos estatutos .cuyos custos de la maquinaria publica sobrepasa la ausencia de resoluciones revindicadas por el pueblo . como es la inversion para gerar empregos . Se tiene q acabar los privilegios q estadando paso a una oligarquia ,esa promiscuidad entre politicos -empresarios -politicos -empresarios !!

  9. roxana aguilera

    los profesores por el horario quedaran a fuera de la manifestacion y es una pena
    abajo los descarados que ni trabajan ,ni tienen merito para ocupar cargos e detentar salarios e mordormias imoral ,como francisca inocencio e compania de estimacion.

  10. Caboverdiano

    Manifestação deve ser feita no dia da próxima eleição. Ficarmos à porta das salas de voto e ninguém entrar para votar. O povo deve deixar de lado esta história de paicv, mpd e ucid. Está mais que visto que eles não estão e nunca estarão a lutar pelos interesses do povo. O melhor é boicotarmos as eleições, por enquanto de forma pacífica. Ou então passaremos a manifestações violentas como acontece em países onde a democracia funciona. Ainda há quem acredita nesta democracia.

  11. Caboverdiano

    Estou à espera da declaração daquele que passarei a chamar de mentiroso mor mediante o teor das suas declarações, o sr. Abrão Vicente. Há tempos, aquando da implementação do salário mínimo, este sr. fez uma campanha no facebook contra os 11000$00 do salário mínimo mas agora nada fez contra o aumento de salário do PR na ordem dos 64% sabendo que automaticamente este será o aumento dos ministros e demais agentes políticos com a excepção do povo que os sustenta ano após ano.

  12. Caboverdiano

    Por onde anda o presidente da república?! Por onde anda o presidente do mpd, por onde anda Abrão Vicente ( ou será cabrão convincente)?! O salário mínimo agora nem chega (espantem-se!!!) … a 4% do salário do presidente da república, isto sem contar as outras regalias.

  13. Kiki Lima

    Partindo do princípio de que “ainda” há políticos honestos no nosso país, e que, pelo que disse o PR, há hipótese de haver políticos que “não sabiam que iam ser aumentados”, é de sugerir que quem não sabia mas esteja contemplado, NÃO RECEBA O AUMENTO (a começar pelo PR), DÊ EXEMPLO e DÊ A CARA PARTICIPANDO NAS MANIFESTAÇÕES CÍVICAS.
    Temos de “separar o trigo do joio”. Senão corremos o risco de sermos considerados TODOS IGUAIS / TODOS INTERESSEIROS / TODOS OPORTUNISTAS.

  14. Joao N. carlos

    Os vento = inha basta sentirem cheiro do poder, logo comecam a tirar dinheiro do povo.Eles sao homens que amam o capital. Tudo para eles como elites. Muitas profissoes e classes deveria ser visto e melhorado o seu vencimento. Os medicos, os pdereiros, os carpinteiros, os funcionarios publicos, as FA, os Policias, esses ultimos desde de 2002 nao foi revisto o seu PCCS. E uma Vergonha e um a traicao.

  15. Jandira Fortes

    A Televisao Cabo-verdiana deveria organizar um programa de entretenimento no qual os nossos políticos seriam os actores principais e instituindo um prémio para o político que tiver um argumento mais plausível para escapar deste embrolio.
    O vencedor receberia a taça o melhor malabarista do ano, um aumento salarial de 65% e demais mordomias.
    Aqui vai a sugestão. Pelo menos se não houver pão para o povo haverá circo.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.