Desabafo: “Estou revoltado, desiludido e triste com a classe política”

26/03/2015 08:17 - Modificado em 26/03/2015 08:17

imagemEste é um texto publicado na rede social facebook por um professor da ilha de São Vicente que mostra a sua indignação pela aprovação do Estatuto do titular de cargos políticos.

“Estou revoltado, desiludido e triste com a classe política cabo-verdiana. No momento de crise em que vivemos, com funcionários públicos de alguns sectores com salários congelados há já alguns anos, aumento do IVA de 15 para 15,5%, das tarifas de energia e água (e aumento do próprio IVA sobre estes mesmos bens fundamentais), a classe política cabo-verdiana acaba de aprovar o ESTATUTO DO TITULAR DE CARGOS POLÍTICOS, aumentando as regalias que estes vinham usufruindo até hoje às custas dos CONTRIBUINTES.

Eu, como professor e funcionário público, tendo como entidade patronal, o Ministério da Educação, vi o meu salário de Março descontado de cerca de 4.000,00 (quatro mil escudos) por ter aderido à greve dos dias 24 e 25 de Março de 2015, greve essa em que lutávamos e continuamos a lutar pelos nossos direitos adquiridos que continuam a ser constantemente violados e, principalmente, a lutar contra a precariedade do emprego para as gerações vindouras, meus e nossos filhos, netos, etc…, que um dia virão a escolher esta nobre e maravilhosa profissão. Neste ponto aqui, em termos de manobra política, tiro o chapéu ao MPD, pois, enquanto Governo e aquando da greve dos professores na época, não descontou um único centavo aos professores, porque sabia que a reivindicação era justa e os professores tinham razão na realização da mesma.

Depois de dez anos prestando serviço ao Ministério da Educação como professor da escola Jorge Barbosa e ter participado ao longo destes anos em actividades extra curriculares como voluntário, não o farei mais, apenas irei fazer o básico e o que o meu contrato como professor me exige. Como disse um funcionário do Ministério da Educação: como o Estado de Cabo Verde só pode pagar o actual salário, eu só trabalharei e desempenharei as minhas funções de acordo com o que me pagam.

Infelizmente, a corda arrebenta sempre pelo lado mais fraco, pois, para recuperar esses meus 4.000,00 ECV descontados este mês, irei cancelar a transferência\quota que faço todos os meses a determinadas associações, pelo menos durante 4 / 5 meses.

A partir de hoje, jamais farei vénias a que partido for e já tomei a decisão de nunca mais votar, qualquer quer que sejam as eleições a serem disputadas, porque hoje ficou provado, mais uma vez, que não estão no Parlamento para defender os interesses dos contribuintes e eleitores, mas sim os interesses deles próprios, dos seus grupos comerciais e familiares. Da política quero distância, tenho nojo e estou off, que não apareça nenhum f… d… na minha frente a solicitar o meu apoio para a campanha, etc…”

Carlos Jorge Silva

  1. Nitu Ice Comprany

    Tu só agora tomas-te a decisão, eu há anos que tomei, não voto e não entro em qualquer jogada politica, aberta ou dissimulada. Faço a minha vida como se não existisse políticos, governos, corjas de malandros….só observo o que vai acontecendo e como os ignorantes correm atrás de uma camisolinha na época das eleições.

  2. Toy

    Não sou funcionário publico, mas estou totalmente de acordo com o que foi publicado. A minha esposa é professora e sei que essa nobre função de ensinar é a base da sociedade e que os mesmos merecem o máximo respeito possível. Com relação ao voto, acho que nesse ponto devemos exercer o nosso direito de cidadão, mesmo que não estivermos de acordo com certa situações, devemos votar, nem que for em branco, para demonstrar a nossa insatisfação. Esse não seria o melhor momento de aprovar esse Estatuto.

  3. Zenaida de Pina

    Concordo plenamente com o Professor Carlos Jorge, porque considero isso uma falta de vergonha por parte dos políticos e principalmente dos deputados da nação que são eleitos para representarem o povo de Cabo Verde e levar as suas preocupações e necessidades ao Parlamento por forma a serem resolvidos.
    Com o devido respeito Senhores políticos e deputados, tenham vergonha e consciência a bem da NAÇAO CABO VERDEANA e do futuro dos nossos filhos e netos.

  4. politico

    desculpem todos … mesmo todos… tanta precisao… tanta concisao… tanta indignação …mas, já nao há mais pachorra… para toda esta mega porra…………vivemos numa metafisicapura… ou seja… vivemos no alto do cinismo… na alta hipocrisia, na alta demagogia, na mentira, na fantasia , na invençao, na projecção, na reformulação dos deuses e das democracias que nao existem,…é tudo fancaria e peschisbeque…tudo fanicaria…tudo fatela,…tudo gente absolutamente falida, falhada…

  5. politico

    tudo gente falhada … na apologia do povo da…ética, da igualdade, da justiça social e da defesa dos direitos humanos…e,… estao, deveras, nos antipodas,… no reverso,… e sao muito competentes e catedraticos senhores ladrôes, aldrabôes,… muito respeitosos e muito honestamente dentro destas miseraveis leis.

    VR

  6. politico

    dizer-lhe caro carlos jorge silva…a solução, era este povo ser inteligente e decente,… culto e neuro-ético,… sano e sólido,… e partir aos bocadinhos muitos pequeninos,… estes partidos filhos da puta, que são organizações de parasitas, de cagões, de ladrões, de aldrabões, de amorias,… de indignos… de catedráticos e competentes vigaristas,… verbosos e eloquentes pantomineiros,… de palradores, mais consisamentede palrra muitas dores ao povo vitima de verdadeiros surrealistas,…

  7. politico

    … super realistas em puras tangas e tretas nesta confusâo de confusôes………. em suma,… uma pura mandingada,.. sem ofensa aos mandigas verdadeiros,… na verdade estes putos e putas , estão literalmente vendidos a criminosos ainda maiores que eles,… e completamente nas tintas para os milhares de vitimas e a super acçâo e brutal drama, onde vivem os aflitos…..tudo ou quase, punheta malagueta e treta.´… até ao proximo carnaval q ue será as proximas eleiçôes.

  8. Cláudia Lima

    Sou solidária com o colega, e também quero demonstrar a minha indignação, tristeza e desprezo pelos políticos e pelas festas que têm feito estes dias na assembleia. Ontem a noite, foi aprovado por unanimidade o estatuto que estipula a duração do passaporte diplomático que terminava logo após o término das funções para um ano após a cessação das funções como diplomata. Ou seja, mais um ano a desfrutar de benefícios. Nenhum membro da assembleia teve a dignidade de questionar tal proposta. Quando mais pessoas temos a viver em condições precárias, com ou sem emprego, os ministros brincam, discutem e aprovam leis em que só eles saem a ganhar.

  9. carlos

    Sra. professora
    A senhora tem razao a sua idea coincide com a minha o seu grito tambem foi o meu grito so que uma coisa e certa os politicos so ouvem os gritos do povo na hora da eleicao para poderem chegar ao podium depois de alcançar o poder so penssam nos seus interesses eu tambem fiquei chocado ao ouvir este debate mas continuem lutando nao desistem familias com fome e eles enchendo os seus bolsos isso parece fotocopia do brazil

  10. no one

    enquanto os nossos grandessíssimos,incorruptíveis,esforçados,e preocupados com o povo caboverdeano deputados,se esforçam validação de leis e estatutos qe em nada favorece o povo caboverdeano mas sim as instituições que eles protegem e a sua pro-pia classe O POVO CABOVERDEANO continua a ser empobrecido saqueado desprovido maltratado e gozado puro essa classe de políticos que feliz ou infelizmente sao os unicos que temos ate que alguém me prove o contrario ELES SAO O ESPELHO DA NOSSA SOCIEDADE

  11. no one

    UMA SOCIEDADE QUE NÃO VÊ MAIS NADA QUE ESTATUTO SOCIAL E ECONOMICO QUE ACHA BEM ALGUÉM LUCRAR AS CUSTAS DE OUTREM NAS RUAS DE CV ATE SE CRIOU UM LEMA POPULAR QUE DIZ O SEGUINTE SE FOSSE EU QUE ESTAVA NA SUA POSIÇÃO ROUBAVA TAMBÉM.DEUS ME PERDOE mas a nossa sociedade esta suja cheia de pensamentos,sentimentos e atitudes negativas sinto me triste e preocupado com o que vira no futuro

  12. roxana aguilera

    Ud fala com resignacion y asi no se llega a ningum lugar ,de la misma forma que sin union e ni solidaridad . Hay que seguir haciendo la parte q nos toca como alejados del poder ,exigir y denunciar los derechos negados …. le descontaron 4000 esc por su coragem ja a la mujer de inocencio JAMAS se le ha descontado por sus ausencias al trabajo e fue premiada com megaaposentaduria sin sustentacion de actividade profesional ,todo SV es testigo …esto nao prescribe

  13. Desiludido

    Concordo com o que muito bem escreveu o Carlos Jorge. Também jamais tomarei parte em campanhas eleitorais e jamais votarei em que partido for. Faço um apelo aos CABOVERDIANOS que reflitam sobre o comportamento dos Políticos. Não se paga os retroactivos aos Professores, à Polícia Judiciaria e outras classes da Função Pública porque o Tesouro não tem dinheiro. Mas há dinheiro para aumentar os chorudos vencimentos, subsídios aos Titulares dos Cargos Políticos, enquanto o Povo morre de fome.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.