Juiz sentencia mãe acusada de agredir filho

25/03/2015 08:11 - Modificado em 26/03/2015 08:55

juiz3Mãe acusada de bater no filho e colocá-lo na rua só com roupa interior foi condenada a um ano de prisão, mas com pena suspensa.

O Tribunal de São Vicente sentenciou uma mulher acusada de espancar o filho menor que, depois de ter sido castigado, foi posto fora de casa apenas com a roupa interior.

O crime de ofensa à integridade física contra o filho menor foi convolado para o crime de maus-tratos e a agressora foi condenada a uma pena de prisão de um ano, ficando isenta de ser cumprida, conforme o artigo 85º do código penal cabo-verdiano.

Factos

A mulher era acusada de espancar o filho menor que, depois de ter sido castigado, foi posto fora de casa apenas com a roupa interior. O menor foi socorrido por estranhos que alertaram o pai que, depois de ter solicitado o auxílio da Polícia, levou a criança ao Hospital Baptista de Sousa para receber tratamentos médicos, tendo a mesma acabado por ficar internada durante nove  dias. Enquanto estava internada, foi parar aos cuidados intensivos e a mãe foi impedida de a ver.

Até ao dia do julgamento a criança encontrava-se sob a custódia do pai, uma vez que foi feita uma mediação paternal no qual ficava com o filho nos fins-de-semana alternados.

  1. Mindelense

    Parabéns a justiça cabo-verediana que mais uma vez primou pela habitual injustiça. Quer dizer, como ela é mãe, ela pode bater a vontade no filho, pois este é sua propriedade. Acredito que se o crime fosse cometido por um terceiro, a pensa seria diferente. E assim vamos protegendo as nossas crianças. Parabéns sr. Juíz.

  2. Joazinho

    Alguém, por favor, me explique o último parágrafo do texto… Não entendi nada. Quem escreveu a peça precisa aprender a escrever, já que ostenta o título de jornalista…
    No fim deverá fazer um resumo daquilo que escreveu.

  3. joana

    Para corrigir a noticia.
    1º A criança não foi posto na rua com roupa interior mas sim sem roupa (nu)
    2º A Policia só teve conhecimento do caso, depois da criança ter estado no Hospital
    3º A justiça mais uma vez falhou, porque dá autorização para que os Pais ( Mãe) neste caso, faz dos filhos o que bem entender, que em relação ao caso concreto por pouco não matava o próprio filho.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.