MP considerou ilegal a detenção dos familiares de Maria Chandim e Alice

17/03/2015 08:05 - Modificado em 17/03/2015 08:20

prisao7A Procuradoria de São Vicente mandou libertar os familiares de Maria Chandim e Alice, detidos durante o julgamento de Zezinho Catana, realizado na passada quarta-feira, dia 11 de Março.

Durante o julgamento de Zezinho Catana e por ordem do 1º Juiz Crime, três pessoas foram detidas pela Polícia Nacional, por perturbarem a audiência, numa tentativa de agressão contra Zezinho Catana e ameaça de morte.

Na sala de audiências, horas depois da sessão do julgamento ter iniciado, a mesma foi suspensa devido à tentativa de agressão do filho de Maria  Chandim contra o arguido. Teodoro Delgado conhecido por Tchida, foi retirado da sala e foi detido por tentativa de agressão. “Tchida” terá ficado profundamente indignado quando Zezinho Catana respondia ao juiz dizendo que “quando bebo fico doido”.

Durante a audiência do julgamento, os familiares de Maria Chandim e Alice estavam com os ânimos à flor da pele. Alguns deles não conseguiram conter a dor e a indignação ao ouvirem a versão de Zezinho Catana que consideraram de mentiroso e de assassino.

Assim sendo, desta feita, Adelino Lopes, filho de Alice também foi detido porque ainda em audiência, chamou de mentiroso ao arguido, porque noutras instâncias “Catana confessou ao irmão que tinha assassinado e esquartejado a mãe”.

A seguir quem não conseguiu conter-se foi Crisanta Reis, irmã de Alice, que prometeu matar o arguido na presença do Juiz.

Os três permaneceram quase quarenta e oito horas detidos, mas foram libertados por não haver provas que os incriminasse.

O Ministério Publico  mandou arquivar o processo e considerou ilegal a detenção dos familiares. Quanto à tentativa de agressão, não existe esta modalidade de crime. O crime de agressão não está capitulado no Código Penal. O que existe é o crime de ofensa à integridade física previsto no Art. 128, conhecido como agressão, enquanto que a tentativa de agressão não é punível.

Ainda preso, Catana consegue gerar dor e indignação no seio dos familiares e amigos das vítimas e desagrado no seio da sociedade que o considera como “Psicopata assassino, indigno de ser chamado de humano e que ainda lhe resta a protecção da justiça”.

  1. Hermes Correia

    Catana exagerou porque existe muita permissividade na nossa Justiça.
    Que me provam o contràrio se estou errado.

  2. Fredson da Luz

    Isso e uma atestado de incompetencia passado pelo MP ao juiz, se sera que posso chamar-lhe de juiz. E um burro incompetente, tentou mostrar a sua autoridade de uma forma ilegal. O procedimento natural passaria por expulsa-los da sala e nao mandar prende-los. Eu queria ver se se tratasse de um familiar dele como e que ele reagiria. Aos meus familiares Adenildo e Crisanta toda forca do mundo e um conselho procurem um advogado e processem aquele suposto juiz que nem mandar sabe.

  3. Celeste Vieira

    Tipicamente mentalidade de burocratas que aplicam as normas e as leis nas quais a justica está enquadrada dentro da classe social, onde há uma balança para a classe social dominante e outra para a classe social proletaria.
    Qualquer pessoa em posse normal do seu juízo não defende desacatos nos tribunais. Contudo aqui há uma diferença. Trata-se de pessoas fragilizadas emocional, psicologica e fisicamente pelos danos e perdas de entes queridos e de uma forma que ultrapassa a nossa compreensão.
    Tal frustração e raiva foram atiçadas pelo desprezo e arrogância do criminoso Catana pelo que se compreende a reacao dos familiares.
    O juiz perdeu uma grande oportunidade de demostrar o seu lado humano, a sua empatia para com as vitimas. Em vez de convocar essas famílias para uma conversa onde poderiam ser repreendidas pelo seu (compreensível) mas nao aceitavel comportamento limitou-se a enviar a força muscular, intimidativa e psicológica da Policia.
    Perguntarei se fossem pessoas com um certo peso na sociedade teriam o mesmo tratamento que essas famílias acabadas de serem detidas tiveram? Claro que nao.
    Justiça baseada na classe social é o que nós temos.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.