Grão-Duque do Luxemburgo recebe chave da cidade do Mindelo

12/03/2015 07:55 - Modificado em 12/03/2015 07:55

A edilidade mindelense recebeu o Grão-Duque do Luxemburgo, Henri Guillaume, numa sessão de boas-vindas, aproveitando a sua passagem por São Vicente na sua viagem para Santo Antão. Várias pessoas juntaram-se à porta dos Paços do Conselho para cumprimentarem Henri Guillaume, que acompanhado pelo Presidente da República Jorge Carlos Fonseca, retribuíram alegria e palavras de amizade às pessoas.

Já dentro dos Paços do Conselho figuras da política mindelense, vereadores, representantes das polícias, de entidades religiosas e da sociedade civil marcaram presença.

No seu discurso de boas-vindas, o presidente da CMS, Augusto Neves, falou de um grande dia com um grande significado. E falou da honra de receber a comitiva luxemburguesa na ilha. A produtividade da cooperação entre os dois países esteve na base do discurso de Neves que espera poder sair mais reforçado com a ilustre visita do Grão-Duque.

Em breves palavras, Henri Guillaume agradeceu muito a forma como foi recebido na ilha.

No fim da visita, Augusto Neves ofereceu a chave da cidade a Henri Guillaume.

Visita Grão Duque

  1. Cidadão do norte

    A cooperação com Luxemburgo começou em Santo Antão, mas infelizmente foi propositadamente desviada e centralizada na Praia, como tudo neste país. Mas a culpa da centralização já não é de aqueles que residem na Praia (inclui-se os oriundos de outras ilhas), mas sim de nós que, residindo fora da Praia continuamos a engolir a seco esta centralização desnecessária e bloqueadora do desenvolvimento harmonioso deste país. Uns engolem em troca de migalhas e interesses político-partidários mesquinhos… Outros, engolem porque não são filhos de “boa gente”. Os restantes, que são a ínfima parte, não engolem, mas tem medo de se expor por causa das represálias… As ilhas periféricas precisam de vários clones de Capitão Ambrósio, Amadeu Oliveira, Onésimo Silveira, e de outros mais que não tem medo de dizer a verdade, doa a quem doer. Quem sabe assim um dia chegamos lá.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.