Cabo Verde quer ser potência em…2020

11/03/2015 08:07 - Modificado em 11/03/2015 08:07
| Comentários fechados em Cabo Verde quer ser potência em…2020

ANDEBOL 2014/15O novo seleccionador de Cabo Verde de andebol masculino aspira ter uma selecção de nível africano em 2020.

O técnico português Ricardo Costa promete transmitir toda a sua vasta experiência acumulada no andebol da Europa para que, nos próximos anos, Cabo Verde possa tornar-se na maior potência do andebol africano e enfrentar “de igual para igual, selecções como o Egipto e a Tunísia”, salienta.

O novo seleccionador garante que existe talento, apenas falta trabalhar mais e dar tempo ao tempo. O facto de Cabo Verde ter uma selecção composta maioritariamente por atletas jovens, leva-o a continuar a apostar nesta geração vencedora do Trophéu Challenge para dar grandes voos.

Nesta perspectiva, considera determinante trabalhar em parceria com todos os treinadores da modalidade no arquipélago, pelo que está a ser coadjuvado na selecção directamente pelos treinadores Leonel Almeida e Nelson Martins.

O técnico português Ricardo Costa diz ter um plano para aproveitar as condições em Portugal para reforçar o plantel cabo-verdiano com jogadores crioulos já identificados em Portugal, Alemanha e outros países da Europa, assim como nas ilhas de Cabo Verde, com o fim de trabalhar a selecção para o projecto de modo a poder ter uma selecção a nível dos melhores de África nos próximos cinco anos.

Outrora treinador adjunto do FC Porto e actualmente a dirigir a equipa principal do ISMAI (Instituto Superior da Maia) na I Liga de Andebol de Portugal, Ricardo Costa disse que vai continuar a partilhar as suas funções de seleccionador com a da equipa lusitana.

A selecção masculina de andebol conta com 17 atletas pré-seleccionados, recrutados em equipas portuguesas como o Sport Lisboa e Benfica, o FC Porto, o Sporting Clube de Portugal e o Belenenses e equipas cabo-verdianas como os campeões em título do Desportivo da Praia e do Atlético e Batuque de São Vicente e do ABC da Praia.

O Torneio de Dacar realiza-se de 13 a 15 do corrente mês, estando a partida da comitiva cabo-verdiana agendada para esta quarta-feira, 11.

De acordo com o presidente da Federação Cabo-verdiana de Andebol, a participação das selecções masculinas e femininas de Cabo Verde, neste torneio da Zona II do Conselho Superior do Desporto em África, está avaliada em 3.900 contos, caso contrário, termina o sonho da participação nos Jogos Africanos de 2015.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.