Moradores pedem criação de uma Esquadra da Polícia na zona de Salamansa

11/03/2015 07:48 - Modificado em 11/03/2015 07:48
| Comentários fechados em Moradores pedem criação de uma Esquadra da Polícia na zona de Salamansa

SalamansaA Aldeia Piscatória da zona de Salamansa tem registado alguns casos de brigas e de  desentendimento entre os moradores, pelo que considera que muitas vezes é necessária a intervenção da Polícia para repor a ordem. De acordo com os moradores, há muito tempo que têm vindo a clamar pela criação de uma esquadra da polícia na zona, mas pouco tem sortido efeito o clamor da população, isto porque nunca foram acudidos.

Há muito tempo que os moradores da zona de Salamansa, situada a quase 17 km da cidade e com cerca de 2000 habitantes, têm vindo a reclamar de diferentes situações. Uma delas, é a criação de uma esquadra da polícia no sentido de por cobro a situações de violência e melhorar a segurança na zona, uma vez que fica afastada de cidade.

Em entrevista aos moradores, os mesmos dizem vivenciar momentos de medo constante por causa a violência.

Jaqueline, moradora na zona de Salamansa considera que “a zona não parece fazer parte da ilha porque, as reivindicações da população não são levadas em consideração. A aldeia é bastante carenciada, tem vários problemas sociais assim como outras zonas, mas as autoridades não querem saber da aldeia”. A entrevistada acredita que a criação de uma esquadra da polícia seria uma solução contra a onda de violência que assola a comunidade piscatória.

Uma outra entrevistada também apela para a criação de uma esquadra da polícia na zona para evitar consequências mais drásticas, uma vez que os desentendimentos são frequentes e na maioria das vezes ocorrem com violência. A mesma afirma que o tempo gasto para a chegada da Policia a Salamansa, é tempo suficiente para acontecer o pior.

Os moradores reclamam contra o crescente índice de assaltos, furtos e violência urbana. Além disso, segundo eles, a iluminação precária das ruas contribui como esconderijo dos delinquentes.

 

 

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.