Pena de multa para o condutor com 1,86 g/l de álcool no sangue

6/03/2015 07:50 - Modificado em 6/03/2015 07:50

alcoolO 1º Juízo Crime da Comarca de São Vicente condenou um homem a uma pena de multa de 30 dias, à taxa diária de 100 escudos.

Um homem de 52 anos acusado da prática de crime de condução sob o efeito do álcool foi condenado a uma pena de multa de 30 dias, a uma taxa de 10 escudos diária.
O condutor foi detido pela PN quando conduzia sob efeito do álcool enquanto acompanhava vários alunos à UniCV na Ribeira de Julião.

O arguido que diz nunca ter tido problemas no trânsito apesar dos seus 30 anos de condução, assumiu os factos e confessou ter conduzido sob o efeito do álcool.

De acordo com os factos apresentados no Tribunal, tudo aconteceu no mês de Fevereiro na estrada da Ribeira de Julião quando o condutor transportava alunos para a UniCV. O arguido disse que esteve numa festa de aniversário e que ingeriu alguns copos de vinho.

Abordado pela Polícia, o indivíduo foi submetido ao teste de alcoolemia que acusou uma taxa de 1,86 g/l de álcool no sangue, que de acordo com o representante do Ministério Público equivale a quatro vezes mais aquilo que é permitido por lei (0,40 g/l de álcool no sangue).

  1. Cabral

    Multa na estrada também é notícia?!!!

  2. MINDELO

    Ó Cabral, lê primeiro e depois fala, a multa não foi na Estrada. Agora, a multa é desproporcional, quase o Juiz não tem conhecimento da lei de condução sob efeito do álcool, um indivíduo apanhado com 0,80 até 1,19 paga uma coima de 20.000$00, que é uma contra-ordenação, e este com 1.86 (crime) vai pagar 3.000$00. Senhor Juiz, veja a lei por favor, a multa é muito desproporcional em relação ao crime, porque aquele é um crime e não contra-ordenação.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.