Assalto violento: António quase morreu por causa de…mil escudos

2/03/2015 07:49 - Modificado em 2/03/2015 07:49

assaltante_com_facaUm homem que responde pelo nome de António dos Santos e aparenta 50 anos, sofreu uma agressão física durante um assalto ocorrido na noite do dia 20 de Fevereiro quando caminhava pela zona de Monte Sossego.

António dos Santos conta ao NN que há uma semana atrás “escapou à morte por um triz”. Eram por volta das 21 horas quando  vinha da zona de Monte Sossego, em direcção à sua residência e encontrou dois homens que lhe pediram 50 escudos para comprarem grogue. O mesmo confessa que já tinha ingerido alguns copos e convidou os homens a beberem mais um pouco.

Conforme descreve o entrevistado, os três homens entraram numa mercearia e pediram mais alguns cálices de grogue e depois saíram. Ainda na companhia dos homens desconhecidos, António diz que se despediu e encaminhou-se para sua casa.

Minutos depois, os dois homens continuavam com ele e disseram que o iam levar a casa. Chegando “num beco escuro”, os dois homens resolveram assaltar António, roubaram-lhe o telemóvel e levaram mil escudos que tinha no bolso. Como se isso não chegasse, os meliantes agrediram-no com pontapés por todo o corpo e socos no rosto.

António diz que pensou que ia morrer porque foi brutalmente agredido pelos assaltantes. O ofendido sofreu lesões por todo o corpo e ficou com o rosto e os olhos inflamados e roxos que nem dava para ver os olhos. Ainda com marcas da agressão bem visíveis, António diz que ainda agora sente dores por todo o corpo, embora não tenha ido ao Hospital, pois a recuperação tem sido rápida.

Para a vítima do assalto seguido de agressão, a situação pelo que passou foi “um grande susto, mas que lhe servirá de emenda e levará de lição para a vida”.

Questionado sob a segurança na ilha, o mesmo diz que “São Vicente está perdido, mesmo que não estivesse sob o efeito do álcool, correria o risco de ser assaltado a qualquer hora, porque apesar da PN estar a fazer um bom trabalho, não consegue estar em todos os lugares”.

  1. Mateus

    O Sr antónio devia recorrer a Policia Nacional e apresentar queixa. Se bebeu com os individuos quer dizer que consegue identificá-los , e eles foram vistos na mercearia por outras pessoas de certeza. aconselho o Sr. antónio a apresentar queixa na PJ. Pois não se deve proteger bandido

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.