SINDEP: O Sindicato não tem fundo de greve

26/02/2015 08:02 - Modificado em 26/02/2015 08:02

dinheiroO secretário regional do SINDEP em São Vicente diz que  os professores associados ao Sindicato  descontam apenas um por cento do  seu salário e que o Sindicato não tem fundo para greve. O mesmo defende no futuro pode vir a ser criado  um fundo para as greves.

Na sequência da noticia veiculada por este online  “ Houve professores que não aderiram porque o sindicato não paga os dias de greve”, Nelson Cardoso, secretário executivo da SINDEP, em São Vicente ,avançou ao NN que o Sindicato dos professores não tem um  fundo de greve e por isso  não    possui recursos  para pagar os grevistas. Garante que o pagamento dos dias de greve não algo que está previsto na lei  e  que  os Sindicatos não pagam.

Nelson Cardoso   supõe que os professores que colocam a questão do pagamento dos dias da greve não estão associados ao SINDEP, “porque quem é sócio conhece a realidade do Sindicato”.

Segundo o secretário a questão do pagamento dos dias de greve  pode vir a ser reflectida e no futuro  criar um fundo de greve..

 Nicolau Furtado, presidente da SINDEP  diz que “ nenhum sindicato tem a obrigação de pagar pelos dias de greve, em lugar nenhum do mundo, ou em nenhuma lei do país está expresso que o sindicato tem que pagar aos grevistas  pelos dias de greve”.

Conclui dizendo que , “A greve é dos professores e para os professores, para resolução dos seus problemas. O sindicato não compra a adesão à greve”.

 

  1. posi é

    é claro que não tem dinheiro, basta perguntar qual o subsidio mensal dos dirigentes regionais e nacionais.

  2. Cacoi

    Depois quando forem corridos para CASA vao pedir trabalho no sindicato, Estes so querem saber da nossa contribuicao para sustentarem a sua vida de parasitas.

  3. Professor

    Sr Nelson cada professor paga 1% do seu vencimento por mês. Faz os cálculos, quantos professores são sócios do SINDEP. Dava para pagar os grevistas e ainda ficar dinheiro para parodia. Apresentam as contas de 2014. para tirarmos as duvidas.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.