Taxista reclamam do fraco movimento no Carnaval

19/02/2015 08:03 - Modificado em 19/02/2015 08:03
| Comentários fechados em Taxista reclamam do fraco movimento no Carnaval

taxiOs taxistas que circularam durante o período do Carnaval reclamaram do baixo movimento em comparação com o ano passado. Os taxistas da ilha de São Vicente consideram fraco o movimento da festa do Rei Momo e apelam por um maior investimento nos transportes.

Apesar do Carnaval movimentar a economia da ilha em todos os sectores, os taxistas no Mindelo mostram-se desanimados com o fraco movimento. Insatisfeitos com o fraco movimento, os taxistas apelam por um maior investimento no sector dos transportes.

Para os entrevistados, a época do Carnaval costuma ser em alta, mas este ano houve uma queda, a falta de clientes deixou-os surpresos. Os mesmos acreditam que havendo um maior investimento no sector dos transportes, isso facilitaria o trabalho dos taxistas.

Quem também ficou insatisfeito com o fraco movimento durante o Carnaval e defende o investimento nos transportes é o taxista Manuel. Com longos anos de experiência, diz nunca ter visto a época do Carnaval tão em baixa. “O movimento foi muito fraco em relação ao ano passado o que não agradou os trabalhadores da classe dos taxistas”.

O taxista César Neves diz trabalhar de noite e também reclama da falta de clientes. De acordo com o entrevistado, a média diária durante o Carnaval é de cerca de 12 fretes, mas em 2015, foi apenas queimar combustível. O mesmo reforça dizendo que as autoridades têm vindo a prejudicar os taxistas com o aumento das taxas.

Um outro taxista que diz estar desanimado é o António. O mesmo acredita que o movimento foi pior do que os anos anteriores e acrescenta que o Carnaval 2015 deixou muito a desejar. O entrevistado apela para mais investimento no Carnaval e diz que é necessário também mais investimentos no sector dos transportes.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.