O caso será decido no Tribunal Fiscal e Administrativo

27/07/2012 01:36 - Modificado em 27/07/2012 01:36

Os responsáveis da Lotaria Pombas Brancas recorreram ao Tribunal fiscal e administrativo para a resolução do conflito que se prende com a anulação do concurso pela Inspecção Geral de Jogos . Isto porque os promotores “, não partilhando das decisões da IGAE e da IGJ querem fazer valer os seus direitos ”O que significa que os compradores dos bilhetes da lotaria só vão ser ressarcidos depois de se conhecer a decisão do Tribunal .

 

Em comunicado os promotores dizem que “Aguardando a resolução o mais rapidamente possível do problema, desejamos tranquilizar os apostadores que de qualquer modo, receberão o reembolso do bilhete por parte de quem vier a ser considerado responsável pela anulação definitiva do sorteio final”

O Lotaria Pombas Brancas que sorteava prémios no valor de 1 milhão de euros foi suspensa, no ano passado, pela IGAE quando faltavam dois dias para a extracção do prémio final . Esse entidade alegou que houve ilegalidades na concurso . Os promotores não concordaram e recorreram dessa decisão. Os compradores nunca entenderam porque a IGAE suspendeu o concurso quando faltavam dois dias para o sorteio final.

  1. Margarida

    Vamos lá ver no que isso tita bem dá, pk de certeza que isso tita bem alastra uns anitos. Mas agora un ta torna perguntá se tava que iregularidade depois de meses, pk que es ca intervê logo no início, ou será que es tita bem dze que, es oia publicidade somente na mês de Agosto que era a última extracção????????

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.