Passageiros consideram que é arriscado viajar nos nossos navios

13/02/2015 07:46 - Modificado em 13/02/2015 07:46

Os passageiros entrevistados pelo NN consideram que os navios que navegam nos mares de Cabo Verde não garantem a segurança dos seus passageiros, mas isso não lhes impede de correrem o risco e “deixarem tudo nas mãos de Deus”.

Um mês após o naufrágio do navio Vicente na ilha do Fogo, os passageiros receiam viajar nos mares de Cabo Verde, uma vez que a frota naval não garante a comodidade e segurança dos seus passageiros.

Embora acreditem que todos os meios de transportes estão sujeitos a acidentes, seja ele por falha humana, mecânica ou natural, é necessário que as companhias garantam o seguro de vida dos seus passageiros, mas as companhias que navegam em Cabo Verde não têm cumprido com os seus deveres.

Para um dos entrevistados, “viajar nos navios em Cabo Verde é arriscado. Não tendo outra solução, resta correr à sorte e entregar-se nas mãos de Deus”.

  1. Adriano Lima

    Sou armador há mais de trinta anos.

    Actualmente sou accionista da Naviera Armas CV.SA.

    Na verdade pelos últimos acontecimentos ocorridos, leva as pessoas a sentirem medo de viajar de barcos.

    Devo aqui esclarecer, que a nossa empresa, já investiu mais do dobro do custo do navio, na Cabnave, renovando os tanques de lastro, para garantir a segurança e estabilidade do navio, visto ser esta o maior perigo, e que certamente terá causado o acidente com o navio Vicente, que não conseguiu estabiliz.
    r

  2. Nelson Cardoso

    Assegurem as vossas cargas e já a própria pessoa, para o bem das famílias. Inspecção que actue como deve ser.

  3. Veronica

    O grande risco que corremos nesse barco e o facto de nunca amarrarem Os carros e, com as vagas laterais pode acontecer que o barco se desequilibre e ai ha um risco grande de naufrágio em fracção de minutos.
    A capitania dos portos tem de fiscalizar para garantir a segurança dos passageirosbque nao tem outro meio de transporte para Santo Antao.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.